LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tinha como objetivo, apenas de ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas AGORA também estaremos postando aulas com assuntos das Ciências Natureza (Biologia, Química e Física).


18/11/2017

Estudo Dirigido - Estrutura Etária de um País

Sensacional galera!!!!!!!!!! Na aula de hoje vamos estudar de forma BEM lúdica uma ferramenta da geografia muito utilizada para o estudo da composição da estrutura etária de uma população qualquer, tratar-se da PIRÂMIDE ETÁRIA.

O estudo da pirâmide etária é uma forma bastante prática e muito comum de analisamos o desenvolvimento e o processo de dinamismo demográfico de um país.

Observem a figura a baixo:
Nesse imagem nós temos um modelo esquemático que nos auxiliará à identificar algumas informações que são fundamentais para a análise de uma pirâmide etária.

1ª observação: A princípio a pirâmide se divide em HOMENS e MULHERES.  Observe que um fica de um(a) lado e o outro(a) fica do outro, o melhor, de um lado temos os homens e do outro temos a mulher.

2ª observação: A pirâmide, ela, está dividida em três FAIXAS:

- BASE = População Jovem

- CORPO = População Adulta
-TOPO = População Idosa

Vejamos o que cada uma dessas faixas nos revelam da estrutura demográfica de um país!
  
- Faixa Jovem:  a faixa JOVEM está na BASE da pirâmide. Geralmente (genericamente) se utiliza pessoas entre 0 (zero) à 19 anos de idade.

- Faixa adulta: a faixa adulta está na parte intermediaria da pirâmide, ou seja, no meio, ela (essa faixa) é chamada de CORPO da pirâmide, Nessa composição demográfica, nós temos a população, denominada de ADULTA, que compreende geralmente as pessoas em idade dos 20 à 64 anos.

- Faixa Idosa: por fim, nós temos a parte superior da pirâmide chamada de TOPO ou ÁPICE, onde fica as pessoas acima de 64 anos, ou seja, os IDOSOS de uma determinado local em relação a estrutura e composição de sua população(estamos aplicando a realidade brasileira).

3ª observação: a forma como se estrutura a pirâmide de um local, nos revela o nível de desenvolvimento socioeconômico pelo qual o país (lugar) se encontra (pelo qual passa um país).

Galera !! Qual é a dica que a pirâmide pode me fornecer sobre a população de um lugar?

O que ela pode me informar a respeito da população de um lugar?

Pois bem, deixe eu te responder. Você pode observar que existe várias formas representacionais de uma pirâmide etária.

Vamos analisar agora uma imagem de uma pirâmide etária


 Analisando as pirâmides acima podemos perceber que a da direita (Etiópia) tem tanto sua BASE bem mais LARGA e o seu TOPO bem mais estreito em relação a base da pirâmide da esquerda (Japão). 
Na imagem da pirâmide da esquerda observe que ela se comparada com a pirâmide da direita é nitidamente uma pirâmide mais esticada (não existe uma base com um formato de uma pirâmide)

Quais são as interpretações necessárias para que possamos identificar na leitura dessas imagens o nível socioeconômico de um país ou de dois países num mesmo período.

BASE:
Pois bem! Podemos iniciar nossa analise a partir das referencias que podemos coletar do formado da Base. O formato da Base tem nada mais nem nada menos que a porção da população que nós chamamos de POPULAÇÃO JOVEM, ou seja, os jovens.

- uma base larga significa dizer que que existe um ALTA taxa de NATALIDADE nesse país.

A razão dessa alta taxa de natalidade observando apenas a pirâmides é muito difícil de tentarmos tirar uma conclusão a esse respeito por esse intermédio.

Mas nós podemos dizer que a alta taxa de natalidade gera um grande número de jovens ..

E isso significa que ter um alto número de jovens (um grande % percentual de jovens) gera maiores gastos com saúdes e com educação .. também um maior contingente humano que não está trabalhando, nesse caso que não estão na atividade economicamente ativa, ou seja, estão na POPULAÇÃO INATIVA.

CORPO:
O que podemos coletar de informação do Corpo dessas pirâmides (parcela da população que está situada entre a base e o topo da pirâmide). Nas duas pirâmides faixa intermediaria, corresponde a população adulta. São elas justamente que correspondem as pessoas que estão integradas no mercado de trabalho, no caso da pirâmide da direita (Etiópia) a população de adultos está em um menor número (percentual). Isso significa dizer que eles são considerados como uma menor PEA ...(população economicamente ativa muito reduzida) e isso nos revela que  apenas uma pequena parcela da população trabalha nesse país e isso pode explicar em parte as condições precárias em nível econômico e social (em que vivem a população). Claro que isso não explica e nem justifica a desigualdade entre os países, e nem de longe serve de indicador para aponta a causa da pobreza no mundo... caímos aqui no argumento dos demografos que aponta para teoria de Thmas Robert Malthus = Malthusianismo).   

Já a parte intermediaria da pirâmide da esquerda (Japão) observamos que ela está em um bem  maior número (percentual) em relação a base e ao topo dessa pirâmide= Isso significa dizer que eles são considerados como uma maior PEA ...(população economicamente ativa), e nos indica que a maior parcela da população desse país está ocupando um postos de serviço gerando riqueza e pagando seus impostos. o que tornará essa economia mais forte ainda, o que melhorar ainda mais as as condições de vida em que vivem a população desse país.    


TOPO
Observamos que a pirâmide da direita ela possui um topo com um número reduzido de pessoas (idosos), o que podemos dizer a esse respeito é que, quando você tem uma menor quantidade de idoso, que existe nesse país uma pequena expectativa de vida, ou seja, as condições socioeconômicas (condições sanitarias, médico -hospitalar, de alimentação, moradia, vestuário..etc. não são boas suficientes para que a população dos adultas envelheçam com maior facilidade e não morram antes disso) não são das melhores para que exista uma longevidade significativa para essa população. O contingente dessas informações nos levam a classificar esse país com SUBDESENVOLVIDO.                     
   


Vamos colocar em prática o que a gente falou até aqui.

COLOCANDO EM PRÁTICA:

Conteúdo programático Enem 2017:.
- Representação espacial –  leitura de gráficos: pirâmides etária
- Políticas de colonização, migração, imigração e emigração no Brasil nos séculos XIX e XX.

C – 2: Compreender as transformações dos espaços geográficos como produto das relações socioeconômicas e culturais de poder.
H – 6: Interpretar diferentes representações gráficas e cartográficas dos espaços geográfico

01 Questão: A trajetória da população brasileira, tanto em termos de seu volume, quanto de sua estrutura etária, é quantificada nas imagens abaixo.


Pela análise das pirâmides etárias podemos concluir que


(A) a base da pirâmide etária brasileira ainda pode ser considera larga, se comparada a de outros países. Isso mostra que a proporção de jovens e crianças é menos numerosa em nosso país.

(B) o alargamento do topo da pirâmide a partir dos anos 2000 ocorre  sobretudo devido à redução da taxa de natalidade e envelhecimento da população brasileira

(C) o predomínio do contingente demográfico jovem sobre a faixa etária da população adulta, compreendida entre 20 a 60 anos se dá, pois a taxa de natalidade ainda é elevada no Brasil.

(D) a pirâmide etária brasileira já não possui um perfil típico de nações subdesenvolvidas, com predomínio no país da faixa etária composta por jovens entre 0 a 19 anos

(E) a parte superior da pirâmide indica uma proporção maior de idosos sobre o total da população brasileira, cerca de 30% da população absoluta (população total) do país.


GEOGRAFALANDO COMENTA:
O item avalia a habilidade de interpretar diferentes representações gráficas e cartográficas dos espaços geográficos (H6). É uma típica questão que solicita ao aluno uma leitura atenta e crítica de um tipo de gráfico muito usual, as pirâmides etárias. (16)

A habilidade exigida para resolução do item refere-se à capacidade de interpretação de gráfico que deve estar aliada ao conhecimento histórico sobre demografia no Brasil, em especial dados sobre natalidade e envelhecimento.

Para conseguir encontrar a alternativa adequada  a habilidade exigida o aluno, deve saber como interpretar o gráfico das pirâmides populacionais e lembrar dos fatores que têm influenciado sua mudança de formato ao longo dos anos de uma pirâmide.

A alternativa correta é a B, já que representa e traduz de maneira adequada os dados expressos nas pirâmides etárias.
A alternativa A está errada, pois o raciocínio usado é incorreto: a base da pirâmide ainda é larga devido ao número de jovens e crianças ser maior que o das demais faixas etárias.

A alternativa C é incorreta, pois a natalidade diminuiu ao longo do tempo, diferente do que diz a afirmação.
As alternativas D e E estão erradas, respectivamente, pois a pirâmide populacional do país ainda possui o típico perfil das pirâmides das nações subdesenvolvidas, que, apesar de demonstrar uma diminuição, especialmente após os anos 2000, ainda apresenta uma base maior que o topo.


02 Questão: Analise as pirâmides etárias abaixo e, utilizando seus conhecimentos, marque a alternativa correta.


(A) as pirâmides mostram profundas alterações entre si, denotando que o país em questão está passando por rejuvenescimento da população, o que demandará investimento nas áreas de educação básica e emprego, principalmente

(B) ambas as pirâmides não denotam diferenças sensíveis entre si, acentuando em ambos o predomínio de adultos e requerendo, ao longo do tempo, maciços investimentos em geração de renda e habitação, para suprir a demanda populacional.

(C) está acentuada a profunda alteração demográfica no país em questão, que, no período, passou de uma nação com predomínio de jovens para o predomínio de adultos e idosos, o que, no caso, exigirá profundos investimentos em saúde e previdência social


(F) e possível constatar que, ao longo do referido período, a nação terá sérios problemas para obter mão de obra com experiência, visto que podemos observar maior número de jovens em 2050, quando comparado a 1950, acentuando a referida problemática

(E) fica exposto que a nação que apresenta as referidas pirâmides está na segunda fase do crescimento demográfico – “baby boom” – na qual as taxas de natalidades mantêm-se altas, porém, com a brusca redução da mortalidade, ocorre elevado crescimento vegetativo

GEOGRAFALANDO COMENTA:
A alternativa correta é a letra “C”
As duas pirâmides etárias representam o Brasil, denotando acelerada mudança em nossa estrutura etária, passando de uma nação jovem para uma que apresentará grande número de idosos, o que demandará do governo providências para facilitar o acesso à saúde e sanar a questão previdenciária, já complicada nos dias atuais.

Vejamos as alternativas que estão incorretas:

A alternativa “A” está incorreta por quê?
A análise das pirâmides revela que a população brasileira passará por um envelhecimento e não um rejuvenescimento da população .
 A alternativa “B” está incorreta por quê?
Ambas as pirâmides  denotam diferenças sensíveis entre si, acentuando na primeira  o predomínio de jovens e na segunda o predomínio de adultos.
 A alternativa “D” está incorreta por quê?
Ao longo do referido período, a nação não terá sérios problemas para obter mão de obra com experiência, visto que podemos observar maior número de adultos e idosos em 2050.     
A alternativa “E” está incorreta por quê?
A nação referida estará na terceira  fase do crescimento demográfico –  ao ultimo estagio da transição demográfica , na analise das pirâmides a de 2050 observa-se um regime demográfico considerado moderno, com baixas taxas de natalidade e mortalidade, com um crescimento demográfico próximo a zero. É o atual período da maioria dos países desenvolvidos da atualidade



3ª Questão: (ENEM - 2012) Analise os gráficos abaixo.
 
A interpretação e a correlação das figuras sobre dinâmica demográfica brasileira demonstram um(a)


(A) menor proporção de fecundidade na área urbana
(B) menor proporção de homens na área rural.
(C) aumento da proporção de fecundidade na área rural.
(D) queda da longevidade na área rural
(E) queda do número de idosos na área urbana


GEOGRAFALANDO COMENTA:
A alternativa correta é a letra “A”
Ao compararmos as duas pirâmides representadas no enunciado da questão, percebemos que a primeira (área urbana) possui uma base menos larga que a segunda (área rural), principalmente na linha mais clara que indica o ano de 2010. Isso é representativo das menores taxas de fecundidade nas áreas urbanas, decorrentes da menor necessidade de um grande número de filhos para garantir o sustento familiar, algo mais recorrente da vida no meio rural.
Portanto, a alternativa correta é a letra A.


04 Questão: Analise as pirâmides etárias abaixo:

A partir da análise das pirâmides etárias, conclui-se que:

(A) no Brasil ainda predomina a população jovem.
(B) a população idosa aumentou graças à menor longevidade
(C) em 2010 ocorreu o alargamento do topo da pirâmide.
(D) as taxas de natalidade sofreram um incremento.
(E) em 1990, a população idosa superou a população infantil

GEOGRAFALANDO COMENTA:
 
A alternativa correta é a letra “C”
Com base na leitura do gráfico da pirâmide etária observa-se que houve um aumento da longevidade ou expectativa de vida entre o intervalo de 1990 à 2010 (20 anos de intervalo) o que explica o alargamento do topo da pirâmide etária de 2010.

Vejamos as alternativas que estão incorretas:

A alternativa “A” está incorreta por quê?
Atualmente, no Brasil, predomina a população adulta.
A alternativa “B” está incorreta por quê?
O número de idosos cresceu em ração da maior longevidade.
A alternativa “D” está incorreta por quê?
As taxas de natalidade sofreram redução nas últimas décadas.
A alternativa “E” está incorreta por quê?
Em 1990, a população infantil era maior que a população idosa.


05 Questão:
“A dinâmica demográfica brasileira ilustra o acelerado crescimento ocorrido a partir de 1940 [...]. Esse processo foi contínuo até 1960, quando o crescimento populacional atingiu o ápice, com taxas médias de crescimento de quase 3% ao ano. A partir daquela década, elas começaram a declinar até atingir 1,6% no censo de 2000 – e continuam em queda”.

LUCCI, E. A. et. al. Território e sociedade no mundo globalizado: Geografia Geral e do Brasil. Ensino Médio. Editora Saraiva, 2005. p.322.

Sobre as variações no crescimento da população brasileira, assinale a alternativa que NÃO aponta um dos motivos de sua involução recente.

(A) Disseminação de métodos contraceptivos.
(B) Inclusão da mulher no mercado de trabalho.
(C) Intensificação do processo de urbanização.
(D) Controle estatal sobre os índices gestacionais.
(E) Difusão do planejamento familiar.

GEOGRAFALANDO COMENTA:
A queda nas taxas de crescimento populacional da população brasileira vem resultando em profundas modificações na estrutura da pirâmide etária do país. Isso se deve ao recente desenvolvimento e difusão de métodos contraceptivos, propalados pelo poder público, com o incentivo da política de planejamento familiar, em voga principalmente desde a década de 1970. Outro fator relacionado com essas sucessivas quedas nas taxas de natalidade é a inclusão da mulher no mercado de trabalho que, por esse motivo, vem optando em ter menos filhos, o que está relacionado com o processo de urbanização intensa, que contribui para um maior ordenamento familiar, visto que no campo o número de filhos por família é sempre maior.
No entanto, ressalta-se que não há controle por parte do Estado sobre o número de gestações por mulher, como o que acontece na China.
Portanto, a alternativa a ser assinalada é a letra D

06 Questão:

Observe as duas pirâmides etárias a seguir:



Fonte: Organização das Nações Unidas e Wikimedia Commons

A diferença entre as duas informações é que:

(A) a primeira é característica de países da Europa central, enquanto a segunda é predominante em países da América Anglo-saxônica.)
(B) a primeira é mais comum em países em desenvolvimento, como o Brasil, enquanto a segunda é exclusiva de países com elevada densidade demográfica, como a China.
(C) a primeira faz referência a países pouco urbanizados e subdesenvolvidos, e a segunda é proveniente de países industrializados centrais.
(D) a primeira destaca o envelhecimento rápido da população, e a segunda, uma maior estabilidade demográfica.
(E) a primeira está relacionada com as elevadas taxas de mortalidade infantil, enquanto a segunda está associada a uma baixa expectativa de vida.


GEOGRAFALANDO COMENTA
Dentre as duas pirâmides etárias apresentadas no texto, a primeira, com população predominantemente jovem, indica a existência de altos índices de natalidade e mortalidade, algo típico de países subdesenvolvidos. A segunda apresenta os índices de natalidade menores e um envelhecimento da população em função da elevação do tempo de vida dos habitantes, algo mais comum em países desenvolvidos ou centrais.
A primeira é, assim, uma referência a países poucos urbanizados, e a segunda refere-se a regiões altamente industrializadas de países centrais. 
Portanto, a alternativa correta é a letra C.



07 Questão: (UERJ – 2010)

Pirâmide Etária brasileira (1980-2010)
Nas duas últimas décadas, o governo federal vem propondo ações no sentido de oferecer uma resposta às transformações na composição etária da população brasileira.

Essas ações têm seguido uma tendência que se manifesta mais diretamente na seguinte iniciativa:

(A) revisão das bases da legislação sindical
(B) alteração das regras da previdência social
(C) expansão das verbas para o ensino fundamental
(D) ampliação dos programas de prevenção sanitária


GEOGRAFALANDO COMENTA:
Um dos problemas do envelhecimento populacional de um país – tal como vem ocorrendo como Brasil, o que foi evidenciado nas duas pirâmides etárias presentes no enunciado do texto – é a questão da previdência, uma vez que essa é responsável pelo pagamento das aposentadorias e é mantida por recursos públicos. Com uma população jovem menor, menores também são as riquezas produzidas e maiores são os gastos com a previdência. Por isso, as medidas atuais não só alteram as regras nesse setor, como também elevam o tempo de aposentadoria, por exemplo.

A alternativa correta: letra B.



Agora vamos falar um pouco sobre cada uma parte base, corpo e topo (estruturas  de uma pirâmide etária) mas vamos analisar a pirâmide do Brasil...

Começaremos falando sobre a BASE:

Pois bem, a base, da atual pirâmide brasileira ela indica, ela, indica um elevado percentual de jovens no total da população, fato que nos mostra a necessidade de o governo fazer grandes investimentos na construção de postos de saúde, hospitais, creches, escolas e universidades, e também na geração de empregos. Na realidade brasileira atual, porém, os setores de saúde e educação não recebem quantidade suficiente de recurso, (e quando recebem são desviados). Um grande número de crianças e adolescentes não frequenta a escola e vive em condições precárias de saúde e alimentação. Além disso, muitos jovens começam a trabalhar prematuramente para ajudar na renda da família, prejudicando os estudos.   



Já o CORPO, da pirâmides da população brasileira, ela, nós mostra que a proporção de adultos diminui progressivamente conforme o aumento da idade. Essa parcela de adultos é essencial para o crescimento do país, pois dela dependem os jovens e os idosos que não trabalham. Quanto maior a proporção de adultos na população de um país, maior é a geração de riquezas, pois essas pessoas desempenham as mais diversas atividades e contribuem para o aumento da produção e arrecadação de impostos pelo governo. Em países como os Estados Unidos, Bélgica, e Japão, a proporção de pessoas com mais de 18 anos é superior a 75% da população total, fato que gera muita riqueza.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...