LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


sexta-feira, 31 de maio de 2013

VEGETAÇÃO: impactos ambiental (hotspots) e a devastação da Amazônia, do Cerrado e biomas brasileiros



Fala galera! Tudo bem! Nessa aula vamos abordar um grupo de tópicos e assuntos ligados à Questão ambiental. Nessa aula trataremos da devastação da VEGETAÇÃO dos Biomas brasileiros (ou domínio morfoclimáticos), que nas provas do enem aparecem  relacionado à vários outros  tópico como: Biodiversidade, HOTSPOTS, sustentabilidade, agropecuária etc.), tema bastante recorrente nas provas do Enem.



Objetivos da Aula:
- Conhecer  conceito de hotspot ambiental e entender a importância da conservação das áreas assim denominadas.
- Localizar os hotspots no mundo e no Brasil e buscar informações relevantes sobre cada um deles.
- Trabalhar procedimentos de pesquisa.

Conteúdos específicos:
Biodiversidade, conceito de hotspot, preservação, conservação e degradação.

NOÇÕES PRELIMINARES: 
O VEGETAÇÃO NO VESTIBULAR E NO ENEM


Para você que está se preparando para o vestibular ou para o ENEM, uma dica é dar uma olhada no conteúdo sobre vegetação (biomas e domínios morfoclimáticos), pois diversas universidades tem colocado questões sobre o vegetação (ou tópicos como também assuntos ligados a tema)  em seus processos seletivos e principalmente no ENEM. 



Confira agora uma dica de Geografia no Enem
 


(ENEM) “A biodiversidade diz respeito tanto a genes, espécies, ecossistemas, como a funções, e coloca problemas de gestão muito diferenciados. É carregada de normas de valor. Proteger a biodiversidade pode significar: – a eliminação da ação humana, como é a proposta da ecologia radical; – a proteção das populações cujos sistemas de produção e cultura repousam num dado ecossistema; – a defesa dos interesses comerciais de firmas que utilizam a biodiversidade como matéria-prima, para produzir mercadorias.” (Adaptado de GARAY, I. & DIAS, B. Conservação da biodiversidade em ecossistemas tropicais)

De acordo com o texto, no tratamento da questão da biodiversidade no planeta:

a) O principal desafio é conhecer todos problemas dos ecossistemas, para conseguir protegê-los da ação humana.
b) Os direitos e os interesses comerciais dos produtores devem ser defendidos, independentemente do equilíbrio ecológico.
c) Deve-se valorizar o equilíbrio do meio ambiente, ignorando-se os conflitos gerados pelo uso da terra e seus recursos.
d) O enfoque ecológico é mais importante do que o social, pois as necessidades das populações não devem constituir preocupação para ninguém.
e) Há diferentes visões em jogo, tanto as que só consideram aspectos ecológicos, quanto as que levam em conta aspectos sociais e econômicos.

GEOGRAFALANDO COMENTA: A biodiversidade, além do seu valor natural, representa fonte de matérias primas. Também na atualidade, diante da enorme devastação, os países que detêm maior biodiversidade guardam uma verdadeira “poupança”. Como ressalta o texto, a preservação pode representar medidas radicais, como “a eliminação da ação humana”, ou “a defesa dos interesses comerciais”. Na última conferência sobre biodiversidade (COP-10 – Nagoya – outubro/2010), os países ricos não aceitaram colaborar financeiramente para a preservação das reservas em países mais pobres, mostrando que os interesses econômicos ainda suplantam os conservacionistas.


 Alternativa correta letra: E

(ENEM) O gráfico abaixo representa o fluxo (quantidade de água em movi- mento) de um rio, em três regiões dis- tintas, após certo tempo de chuva.

Comparando-se, nas três regiões, a interceptação da água da chuva pela cobertura vegetal, é correto afirmar que tal interceptação:
a) é maior no ambiente natural preservado.
 b) independe da densidade e do tipo de vegetação.
 c) é menor nas regiões de florestas.
d) aumenta quando aumenta o grau de intervenção humana.
e) diminui à medida que aumenta a densidade da vegetação.

 
GEOGRAFALANDO COMENTA: Veja que no ambiente natural o rio leva mais tempo para encher, mostrando que a interceptação da água pela cobertura vegetal é maior. A importância das coberturas vegetais na preservação de cursos d´água e encostas reside na redução do escoamento superficial, que pro- move a alimentação dos lençóis subterrâneos, mantém a umidade no ar e evita os processo erosivos e o assoreamentos dos rios.
Alternativa correta letra: A


Confira questão modelo Enem sobre Cerrado. da Fuvest: Biomas.


(Fuvest/2008) (modelo Enem)

Os biomas do Brasil, cujas condições ambientais estão representadas no gráfico pelas regiões demarcadas I, II, III e IV, correspondem, respectivamente, a
A) cerrado, caatinga, floresta amazônica e floresta atlântica.
B) pampa, cerrado, floresta amazônica e complexo pantaneiro.
C) cerrado, pampa, floresta atlântica e complexo pantaneiro.
D) caatinga, cerrado, pampa e complexo pantaneiro.
E) caatinga, cerrado, floresta atlântica e floresta amazônica.

GEOGRAFALANDO COMENTA:
O gráfico nos mostra que o Bioma I tem baixo índice pluviométrico, o que caracteriza a caatinga, seguido de outro bioma (II) com índice bastante baixo, neste caso, o cerrado brasileiro. O bioma III, com índice pluviométrico superior a 2000 mm anuais pode representar a mata atlântica, enquanto o bioma IV, com maior índice pluviométrico, representaria a Floresta Amazônica.Alternativa correta letra: E

Ou ainda...
Pela analise do gráfico, temos:

I. Caatinga: elevada temperatura e baixa precipitação média anual;
II. Cerrado: bioma relativamente quente (média anual de aproximadamente 26º C) e índice pluviométrico entre 1100mm a 2000mm por ano;
III. Floresta Atlântica: elevada temperatura e alto índice pluviométrico;
IV. Floresta Amazônica: bioma brasileiro com maior precipitação média anual.

Alternativa correta letra: E
 

Enem 2012 cobra questão sobre Cerrado(Botânica-Biologia). Confira.

(Enem/2012) Muitas espécies de plantas lenhosas são encontradas no cerrado brasileiro. Para a sobrevivência nas condições de longos períodos de seca e queimadas periódicas, próprias desse ecossistema, essas plantas desenvolveram estruturas muito peculiares. As estruturas adaptativas mais apropriadas para a sobrevivência desse grupo de plantas nas condições ambientais do referido ecossistema são: 

A) Cascas finas e sem sulco ou fendas.
B) Caules estreitos e retilíneos.
C) Folhas estreitas e membranosas.
D) Gemas apicais com densa pilosidade.
E) Raízes superficiais, em geral, aéreas.

GEOGRAFALANDO COMENTA:
 
Uma das adaptações existentes nas plantas lenhosas do cerrado é o fato de suas gemas apicais estarem envolvidas por densa pilosidade, que as protege dos longos períodos de seca e das queimadas.
Observação: no enunciado, lemos a seguinte frase: “ Paraa sobrevivência (...) essas plantas desenvolveram estruturas muito peculiares.” Essa frase é francamente fi nalista, ao sugerir que a necessidade de adaptação  faria aparecer as estruturas adequadas. Isto se contrapõe às ideias darwinistas de evolução biológica, segundo  as quais é a existência prévia das estruturas que favorece a adaptação dos organismos ao ambiente, e não o contrário.

Ou ainda

Como características, as plantas do cerrado apresentam caule com cortiça grossa e  fendida, além de raízes profundas e gemas apicais ricas em pelos (densa pilosidade).
Alternativa correta letra: D

Doutrina (conteúdo) As árvores do cerrado são muito peculiares, com troncos tortos, cobertos por uma cortiça grossa, cujas folhas são geralmente grandes e rígidas. Muitas plantas herbáceas têm órgãos subterrâneos para armazenar água e nutrientes. Cortiça grossa e estruturas subterrâneas podem ser interpretadas como algumas das muitas adaptações desta vegetação às queimadas periódicas a que é submetida, protegendo as plantas da destruição e capacitando-as para rebrotar após o fogo.

Observação: questão muito conteudista.
 

As questões relacionadas a VEGETAÇÃO no Enem estão ligadas a Questão Ambientais (assunto muito recorrente no Enem).  Atenção especial para a proposta do “Novo Código Florestal Brasileiro” e para devastação da Amazônia, do Cerrado e outros biomas brasileiros nesse ano. Exemplificaremos a a nossa fala tratando do bioma do CERRADO.

Então pessoal! O que você precisa saber sobre esse assunto? De modo geral entender alguns conceitos e os siguinificados (desses conceitos) em relação aos fenômenos relacionados a eles, e principalmente a entender a interrelação existentes desses no meio natural. 

Isto é.....



O tipo e a distribuição da cobertura vegetal está associada a fatores como clima, solo e recursos hídricos. Isso ocorre devido a vegetação é um reflexo do conjunto de fatores apresentados. Dependendo da forma como interagem o clima, o solo e a água numa dada região e das características de cada um desses elementos haverá um certo tipo de vegetação. Como exemplos a vegetação amazônica, o cerrado ou a caatinga

  
 



Então quais seriam os PROBLEMAS AMBIENTAIS LIGADOS DEVASTAÇÃO DA VEGETAÇÃO NOS BIOMAS BRASILEIROS?


O principal fator relacionado em questões do Enem sobre vegetação é o desmatamento das grandes áreas vegetais brasileira para a introdução de atividades agropastoril (agronegócio). É o caso da região Centro-Oeste (vegtação do cerrado) e as porções sul e leste da Amazônia (floresta) na região Norte. A devastação por se só causa impactos ambientais grandiosos ao meio natural, mas essa ainda poderá ser agravado por  três outros fatores em escala de analise ambiental ligados ao agronegócio. A saber:

O grau (estágio) de poluição ambiental com substâncias químicas, como os agrotóxicos, que contaminam o ar, o solo e os mananciais de água.



O grau (estágio) da Expansão agropecuária, com a derrubada de matas sem a manutenção de reservas naturais ou fragmentando ecossistemas em pedaços.



O grau (estágio) de Intervenções humanas como a expansão de áreas urbanas, a abertura de estradas, o extrativismo desordenado, a mineração e a construção de lagos para represas hidrelétricas.

Essas práticas levaram essas duas regiões brasileiras a serem consideradas áreas de atenção especial =  HOTSPOTS(ou seja, zonas ou areas com grande concentração de biodiversidade - riueza natural- que ameaçadas pelas atividades humanas, devem ser preservadas e por isso  são merecdoras de atenção especial. Porque o conceito de hotspot envolve, além da riqueza de fauna e flora, a possibilidade de ainda salvar o ambiente original.
 Veja o mapa abaixo


HOTSPOT AMBIENTAL
É toda área prioritária para conservação, isto é, de alta biodiversidade e ameaçada no mais alto grau. Para ser considerada hotspot, uma área deve ter pelo menos 1.500 espécies endêmicas de plantas e, ao mesmo tempo, ter perdido mais de 3/4 de sua vegetação original.
Fonte: Conservação Internacional - Brasil  

SOB PRESSÃO
HOTSPOTS o que vem a ser isso?
 


 A tradução indica que são “pontos quentes” do planeta, e pode ser emprega em vários ramos do conhecimento como informática, geologia e até mesmo geopolítica. Claro que em cada ramo ela tem um significado diferente, por exemplo: na geologia hotspots significa as regiões que apresentam vulcões, já para a informática pontos de acesso a internet sem fio.

O conceito de hotspot envolve, além da riqueza de fauna e flora, a possibilidade de ainda salvar o ambiente original.

São 34 hotspots espalhados pelo mundo, com maior presença na Ásia, onde quase 1/3 desses pontos quentes podem ser encontrados. Já no continente americano são nove hotspots, sendo entre esses, dois presentes em território brasileiro: Cerrado e mata Atlântica.

O Brasil abriga duas áreas consideradas hotspots: a Mata Atlântica e o Cerrado. Obviamente, outras áreas do Brasil, como a Floresta Amazônica e o Pantanal do MS, também são riquíssimas em biodiversidade, mas a Mata Atlântica e os Cerrados são enquadrados no conceito de hotspots em função do elevado índice de degradação e importância biológica.

a) MATA ATLÂNTICA: a Mata Atlântica da América do Sul tropical, cobria 15% do território brasileiro e agora, por conta do desmatamento iniciado com o ciclo do pau-brasil e acelerado pelos ciclos do café e da urbanização, tem menos de 7% do tamanho original. Possui 20 mil espécies de plantas, 40 por cento das quais são endêmicas. No entanto, menos de 10 por cento da floresta permanece. Mais de duas dezenas de espécies de vertebrados estão Criticamente em Perigo lutando para sobreviver na região, incluindo três espécies de micos-leões e seis espécies de aves que são restritos à pequena mancha de floresta perto da Estação Ecológica Murici no nordeste do Brasil. Com quase 950 tipos de aves que ocorrem neste hotspot, existem muitas espécies únicas, incluindo o mutum-de-bico vermelho, o pato-mergulhão brasileiro, e numerosas espécies de papagaios ameaçados. Além da ameaça à biodiversidade, a redução da Mata Atlântica com a expansão crescente do Rio de Janeiro e São Paulo, a Mata Atlântica está enfrentando forte pressão das questões ligada à urbanização o que põe em risco o abastecimento d´água e a estabilidade das encostas numa das áreas de maior concentração demográfica do país.

c) CERRADO: o Cerrado já esteve presente em quase 25% do Brasil e hoje está reduzido à metade. É a mais extensa floresta-savana na América do Sul.
Com uma estação seca pronunciada, ele suporta um único conjunto de seca-e-fogo adaptadas espécies de plantas e um número surpreendente de espécies de aves endêmicas. Grandes mamíferos como o tamanduá-bandeira, tatu-canastra, onça-pintada eo lobo-guará também ainda sobrevivem aqui, mas estão competindo com a rápida expansão da fronteira agrícola do Brasil, que se concentra principalmente na soja e milho. O avanço das grandes lavouras e a obtenção de carvão vegetal figuram como os vilões da derrubada do cerrado. A pecuária é outra grande ameaça para a região, uma vez que produz quase 40 milhões de bovinos por ano. Neste hotspot, além da redução da biodiversidade, a localização do cerrado no centro do Brasil o relaciona às nascentes de diversas bacias hidrográficas, com destaque para a Amazônica, a do Tocantins e a do Paraguai. Por isso, o Cerrado é considerado a “caixa d’água do Brasil”.


Mapa 1 - Cerrado: cobertura inicial. Fonte: National Geographic Brasil, out. 2008, p. 63
Fonte: National Geographic Brasil, out. 2008, p. 63

Mapa 2 - Cerrado - retração da vegetação nativa. Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. Rio de Janeiro: IBGE, 2004, p. 110.
Pessoal! Além de tudo que se falou até aqui, cada Bioma em sua paisagem são carregadas de uma representação cultural “patrimônio” econômico e cultural, visto que são desses patrimônios naturais que retiramos as matérias –primas e nelas encontramos a origem de crenças e rituais. São estes aspectos que são destacados na elaboração dessas questões, com o foco central nas questões ambientais.
 

Então para você se preparar bem para o Enem sobre esse tópico, queremos propor a você o uso de uma estratégias de estudo diferenciada.
 
No estudo tomaremos como base de análise o Bioma do Cerrado ! E a metodologia usada nesse estudo você vai aplicar no seu estudar individual dos demais Biomas Brasileiros. Ok!!!



Então Vamos lá!!!!!!!!!!!

1) Confecção de um mapa com os domínios morfoclimáticos ou biomas;

2) Analisar um climograma, os solos, vegetação, hidrografia etc. para cada um dos domínios ou biomas;


IMPORTANTE:
A distribuição dos biomas terrestres e seus tipos de vegetação e fauna estão diretamente ligados ao clima, uma vez que são diferentes condições de temperatura, chuva e incidência de luz solar nas várias regiões do planeta que facilitam ou impedem a existência de qualquer tipo de vida. Desse modo, praticamente, a cada tipo climático corresponde um bioma, marcado por uma determinada cobertura vegetal. Geralmente se dá um nome local a um bioma em uma área específica, essas duas categorias vão determinar os tipos de solos (quanto a profundidade e o grau de material orgânico), o estdo dos regimes dos rios (permanetes ou temporários).etc.


3) Associar o relevo ao clima e à latitude (chuvas orográficas, ventos alísios etc.), associar às características do solo e à sua fertilidade (laterização, lixiviação, profundidade e outras características) e associar estes elementos à hidrografia (vazão, drenagem, perenidade etc.); por fim, incluir na análise a vegetação e suas características (higrófila - relacionar com a umidade e a pluviosidade na Amazônia, por exemplo; caducifólia - a existência de uma estação seca no cerrado; acicufoliada - associada à queda de neve no passado ou no presente; a acidez do solo no cerrado e a sua aparência de xerófila ou pseudoxerófila; xerófila - adaptada à falta de umidade etc.);

4) Pesquisar as formas de relevo e a vegetação, procurando identificar formas características de relevo (Chapadas, coxilhas etc.) e as espécies características da vegetação.

5) Pesquisar os impactos ambientais mais graves relacionados ao que foi exposto: arenização-desertificação; desflorestamento, erosão, voçorocamento, escorregamento (deslizamento) de terras etc.

É MPORTANTE que vocês faça este estudo pelos menos das duas áreas consideradas hotspots: a Mata Atlântica e o Cerrado. 

Valeu galera até a próxima!!! 

TEXTO DE APOIO PARA A PESQUISA:


Os cerrados estão localizados basicamente no Planalto Central do Brasil. Configurando o que Aziz Ab´Saber denominou como domínio morfoclimático, eles correspondem à extensão de chapadões tropicais com cerrados e matas-galeria. Há também fragmentos de cerrado em Roraima, Amapá, Amazonas, Minas Gerais, em estados do Nordeste e no sul-sudeste do Brasil. Em sua origem, o bioma recobria cerca de 2,1 milhões de quilômetros quadrados, ou 23% da área total do território nacional.

Face às condições climáticas - clima tropical típico com estações bem definidas, seca de abril a setembro, e chuva de outubro a março, e temperaturas médias em torno de 25º C, podendo chegar a máximas de 40ºC no alto verão - e aos tipos de solo - em muitos casos, ácidos, arenosos, com deficiência de nutrientes e ricos em ferro e alumínio -, o bioma apresenta grande diversidade de coberturas vegetais. Entre elas estão formações abertas como os campos "limpos" e "sujos", com predomínio de arbustos e vegetação rasteira; os campos rupestres, em topos de serras e chapadas acima dos 900 metros de altitude; o cerradão, com florestas associadas a solos profundos de média a baixa fertilidade; e as matas de galeria, que acompanham o curso dos rios e córregos.

São 12 mil espécies de plantas já identificadas, sendo que cerca de 4.400 são endêmicas - exclusivas da área - com variedade de flores e frutos ainda desconhecidos pela maioria da população brasileira. Além do pequi e do buriti, que já romperam fronteiras, encontra-se ali ingá, pitomba, mangaba, baru, cagaitá, entre outros. Há numerosas espécies de borboletas - mais de mil já catalogadas -, mamíferos - lobo-guará, veados, tatus, onças etc - e aves como emas, seriemas e papagaios. Entre as espécies vegetais estão o barbatimão, a gabiroba, o araçá, a sucupira, a indaiá, as sempre-vivas etc. Muitas delas estão adaptadas a buscar água em lençóis freáticos profundos. Daí a imagem de que o cerrado é uma "floresta de cabeça para baixo".

O bioma é, também, recortado por rios das três maiores bacias hidrográficas da América do Sul: Tocantins-Araguaia, que abastece a bacia amazônica; São Francisco; e Prata, com sub-bacias como as do Paraná e do Paraguai.

Apesar de sua rica biodiversidade e seu papel como importante produtor de água, os Cerrados não têm o mesmo prestígio da Amazônia e das Matas Atlânticas. As coberturas de árvores com galhos retorcidos e folhas e cascas grossas, relativamente esparsas entre a vegetação rala e rasteira, foram marcadas ao longo do tempo de forma negativa, como um ambiente hostil a ser ocupado e transformado.

Desse modo, quase 800 mil quilômetros quadrados do bioma já foram devastados, em especial pelo avanço da agropecuária moderna, queimadas, corte de árvores, abertura de estradas e surgimento ou expansão de cidades. Apenas 3% do cerrado encontra-se em áreas protegidas. O bioma não figura na Constituição Federal como patrimônio ambiental brasileiro - como ocorre com Amazônia, Matas Atlânticas, Pantanal e Zona Costeira. A diversidade cultural do país também está ameaçada, já que a região abriga diversas reservas indígenas e comunidades de remanescentes de quilombolas, entre elas a dos Calunga (nordeste de Goiás), com mais de mil famílias. (Para saber mais, leia as reportagens Delícias do cerrado, Esqueceram o desmate do cerrado e Cerrado paulista, disponíveis no site do Planeta Sustentável).
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...