LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tinha como objetivo, apenas de ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas AGORA também estaremos postando aulas com assuntos das Ciências Natureza (Biologia, Química e Física).


27/05/2013

CLIMA: As classificações do clima brasleiro



Existem quatro tipos de classificações do clima brasileiro:
- a do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística –IBGE,
- a de Arthur Strahler e
   - a de Conti.
   - a de Wilhem Köpper.

a) A classificação do IBGE:  
A classificação do IBGE é mais complexa e pouco utilizada para o ensino.


  b) A classificação de Conti:





A classificação de Conti divide o Brasil em seis tipos climáticos, a saber:

  

Equatorial semi úmido– No extremo norte, quente e úmido, com pequeno período seco.

Equatorial úmido – No norte, quente e úmido o ano todo.

Semi-árido– No interior do nordeste, quente e seco, com poucas chuvas no verão.
Tropical – No centro do Brasil, quente com verão chuvoso e inverno seco.

Tropical de altitude –No sudeste, com características semelhantes ao tropical típico, porém há uma queda maior de temperatura no inverno.

Subtropical– No sul, com verão quente, inverno ameno (próximo do “frio”) e chuvas medianas o ano todo.

Observação: Na classificação de Strahler há pequenas diferenças: Deixam de existir o Equatorial semi úmido (incorporado ao Equatorial) e o Tropical de altitude (incorporado ao Tropical). Passa a existir o clima litorâneo (ou tropical) úmido, no litoral, com as mesmas características do tropical, mas com maior umidade, especialmente no verão.

c) A classificação de Arthur Strahler:


 

Segundo essa classificação no Brasil predomina climas quentes e úmidos, por possuir maior parte do seu território na zona intertropical.

Equatorial: quente e úmido durante o ano todo, que fica ao redor da linha do Equador. As chuvas são abundantes e maior parte de convecção.

a) Temperaturas: altas, em torno de 25ºC a 28ºC.
b) Amplitude térmica: baixa - visto que a temperatura varia muito pouco entre os períodos diurno e noturno.
c) Precipitação: anualmente está situada acima de 2 000mm.

d) Áreas de ocorrência desse tipo de clima:  na maior parte da Região Norte e parte do Centro-Oeste.

Tropical úmido:É um clima quente e úmido, apesar das “ondas de frios” que ocorrem as vezes.

a) Temperaturas: Apresenta temperaturas médias de 18ºC a 28ºC ao longo do ano.
b) Amplitude térmica:
c) Precipitação: As médias anuais de precipitação ficam entre 1 500 - 2 000 mm.
Importante: No litoral nordestino apresenta maior índice de chuvas no período de inverno, enquanto que no litoral sudeste o regime é mais bem distribuído.

- No inverno se formam frentes frias e em alguns dias a temperatura fica baixa.
- As chuvas ocorrem no verão, apenas no litoral nordeste que chove mais no inverno.
d) Áreas de ocorrência desse tipo de clima: clima predominante do litoral brasileiro.  
- Situa-se na costa leste do Brasil, desde o Rio Grande do Norte até São Paulo.

Tropical típico ou semi-úmido: quente e semi-úmido, com chuvas de verão e seca no inverno.
a) Temperaturas: As médias de temperatura variam de  20ºC a 28ºC
b) Amplitude térmica:
c) Precipitação: os índices pluviométricos por volta de 1 500mm por ano.
d) Áreas de ocorrência desse tipo de climaocorre predominante no região central do Brasil

Semi-árido
Semiárido: clima com altas temperaturas e baixo regime de chuvas.
a) Temperaturas:
b) Amplitude térmica:
c) Precipitação: os médias anuais de chuvas são em geral inferiores a 800mm por ano, concentrando-se nos meses de outono

Importante:
- É seco e árido, mas não como o deserto.
- Tem quatro massas que exercem influencia, duas equatoriais e duas tropicais, que terminam sua trajetória no sertão.
 A região apresenta o menor índice pluviométrico do Brasil, com 278 mm de chuvas. Observe o predomínio do tempo seco e a temperatura elevada durante o ano todo.
A baixa e a irregular quantidade de chuvas do domínio da caatinga pode ser explicada pela situação da região em relação à circulação atmosférica (massas de ar), relevo, geologia etc.
Trata-se de uma área de encontro ou ponto final de quatro sistemas atmosféricos: as massas de ar Ec, Ta, Ea e Pa. Quando essas massas de ar atingem a região, já perderam grande parte de sua umidade.
O planalto da Borborema é descontínuo e raramente ultrapassa os 800 m de altitude, sendo assim não é o principal responsável pela imensa mancha semi-árida a sotavento (Sertão).
Algumas regiões do Sertão Nordestino sofrem o processo de desertificação.

d) Áreas de ocorrência desse tipo de clima: Abrange o Sertão Nordestino e o norte de Minas Gerais.

Subtropical: O verão é quente e o inverno é frio, podendo ocorrer queda de neve em lugares mais altos. Ou seja, em alguns lugares chega a cair neve, mais é raro.
  
a) Temperaturas: amenas, entre 10ºC a 25ºC. Ou seja, Tem temperaturas médias nem quentes e nem frias.
b) Amplitude térmica: Apresenta amplitude relativamente elevada.  
c) PrecipitaçãoCom chuvas abundantes e bem distribuídas durante todo o ano.  

d) Áreas de ocorrência desse tipo de clima: Compreende a Região Sul e parte de São Paulo. Ou seja, este tipo de clima se localiza no sul do país até o sul do trópico de Capricórnio.



d) A classificação de Wilhem Köpper.
 
A segunda classificação, de Wilhelm Köppen, ainda utilizada, pertence á escola tradicional ou separatista. Estuda separadamente os elementos do clima (temperatura, umidade, pressão do vento) para depois recompô-los no seu todo. Contudo, pode ser utilizada pela escola dinâmica.
http://escoladegeografia.files.wordpress.com/2011/04/mapa-koppen-brasil1.png
Esta classificação foi adaptada no Brasil por Lysia Maria Cavalcante Bernardes, geógrafa do Conselho Nacional de Geografia, e por outros geógrafos.

A classificação climática de Köppen baseia-se fundamentalmente na temperatura, na precipitação e na distribuição dos valores de temperatura e precipitação durante as estações do ano.



Resolução da Questão 31 de Geografia
O bioma da fotografia abaixo é característico de uma importante área do Nordeste brasileiro que possui condições climáticas e edáficas particulares no interior do País. Esse bioma, no que concerne às condições climáticas, surge dominantemente nos ambientes que apresentam, segundo a classificação de Köppen, o clima:

A) As
B) Cfa
C) Am
D) Aw
E) BSh

Resposta
No Brasil, os climas “A”, pela classificação de Köppen, estão na Amazônia e no litoral tropical. Os iniciados com “C” são os mesotérmicos e estão no Centro Sul. Os climas classificados inicialmente com a letra “B” são os secos, que no Brasil só ocorrem no Sertão Nordestino.
Resposta E
ATIVIDADE DE FIXAÇÃO:


1ª Questão: Cite os critérios utilizados para a classificação do clima brasileiro.
GEOGRAFALANDO COMENTA:
Em virtude da grande extensão territorial do Brasil, o país apresenta diferentes domínios climáticos. O critério utilizado no Brasil para classificar os diferentes tipos de clima foi a origem, a natureza e, principalmente, a movimentação das massas de ar existentes no país (equatoriais, tropicais e polares).


2ª Questão:Aponte os diferentes tipos climáticos existentes no Brasil.
GEOGRAFALANDO COMENTA
Conforme os critérios estabelecidos para a classificação dos domínios climáticos brasileiros, uma das divisões mais utilizadas é composta pelos climas: equatorial, tropical, tropical de altitude, tropical atlântico, subtropical, semiárido.

3ª Questão: Discorra sobre as características dos climas presentes no território brasileiro:
a) Equatorial
b) Tropical
c) Tropical de Altitude
d) Tropical Atlântico
e) Subtropical
f) Semiárido

GEOGRAFALANDO COMENTA
a) Equatorial – Presente na Amazônia, ao norte de Mato Grosso e a oeste do Maranhão, sofre ação direta das massas de ar equatorial continental e equatorial atlântica, de ar quente e úmido. Apresenta temperaturas médias elevadas (de 25 °C a 27 °C), chuvas durante todo o ano e reduzida amplitude térmica (inferior a 3 °C).


b) Tropical – Típico do Brasil central, abrange a maior parte da Região Centro-Oeste e também está presente na porção oriental do Maranhão, extensa parte do território do Piauí e a porção ocidental da Bahia e de Minas Gerais. Encontrado também no extremo norte do país, em Roraima. Caracteriza-se por apresentar temperaturas levadas o ano todo (18 °C a 28 °C), com amplitude térmica de 5 °C a 7 °C, e estações bem definidas (uma chuvosa e outra seca). A estação de chuva ocorre no verão, no inverno ocorre a redução da umidade relativa em virtude do período da estação seca. O índice pluviométrico é de cerca de 1,5 mil milímetros anuais.


c) Tropical de Altitude – É típico das áreas planálticas e serras da Região Sudeste, encontrado nas partes superiores a 800 metros. Abrange principalmente os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Sofre ação da massa de ar tropical atlântica, que, ao chegar ao litoral, encontra a serra do Mar e descarrega muita chuva, elevando-se posteriormente na direção do planalto. Apresenta temperatura amena, entre 18 °C e 22 °C, e amplitude térmica anual entre 7 °C e 9 °C. No inverno, as geadas ocorrem com certa frequência, em virtude da ação das frentes frias originadas do choque entre as massas tropical e polar.


d) Tropical Atlântico – Ocorre do litoral oriental da Região Nordeste ao litoral da Região Sul. Sofre a ação direta da massa tropical atlântica, que, por ser quente e úmida, provoca chuvas durante todo o ano. A temperatura varia de 18 °C a 26 °C. No Nordeste, a maior concentração de chuva se dá no inverno. No Sudeste, no verão. O índice pluviométrico médio é alto, de 2 mil milímetros anuais.


e) Subtropical – Ocorre ao sul do trópico de Capricórnio, abrangendo a porção meridional de São Paulo, em grande parte do Paraná e nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Sofre ação direta da massa polar atlântica, possui temperatura média anual de 18 °C e amplitude térmica elevada (10 °C). As chuvas não são muito intensas, mil milímetros anuais, porém, ocorrem de forma bem distribuída na região. São comuns as geadas e nevadas. É o clima mais regular do Brasil e o único que apresenta as estações do ano claramente demarcadas, com verão muito quente e inverno bastante frio.


f) Semiárido – É típico do interior da Região Nordeste, conhecida como Polígono das Secas. Corresponde a quase todo o sertão nordestino e aos vales médio e inferior do rio São Francisco. Caracteriza-se por temperaturas elevadas (média de 27 °C) e chuvas escassas e mal distribuídas, em torno de 700 milímetros anuais. Há períodos em que a massa equatorial atlântica (superúmida) chega ao litoral norte da região Nordeste e atinge o sertão, causando chuvas intensas nos meses de fevereiro, março e abril. 

4ª Questão: ( UFMG) Em relação aos tipos climáticos encontrados no Brasil, a afirmação errada é:


a) O clima equatorial apresenta elevados índices pluviométricos e temperaturas médias acima de 22 °C.

b) O clima da costa oriental do Nordeste apresenta chuvas mais abundantes nos meses de inverno.

c) O clima tropical com chuvas de verão e invernos secos ocorre em grande parte do território brasileiro.

d) O clima subtropical apresenta pequenas amplitudes térmicas e chuvas concentradas no verão.

e) O clima semiárido apresenta baixos índices pluviométricos e grande irregularidade na distribuição das chuvas.

GEOGRAFALANDO COMENTA:  
a) Verdadeiro – O clima equatorial sofre ação direta das massas de ar equatorial continental e equatorial atlântica, de ar quente e úmido. Apresenta temperaturas médias elevadas (de 25 °C a 27 °C), chuvas durante todo o ano.



b) Verdadeiro – O clima da costa oriental do Nordeste é o Tropical Atlântico ou Tropical Úmido, compreende a faixa litorânea do Rio Grande do Norte ao Paraná. Sofre a ação direta da massa tropical atlântica, que, por ser quente e úmida, provoca chuvas intensas. No Nordeste, a maior concentração de chuva se dá no inverno.



c) Verdadeiro – O clima tropical está presente em grande parte do território brasileiro, abrangendo a porção oriental do Maranhão, extensa parte do território do Piauí e a porção ocidental da Bahia e de Minas Gerais, do Centro-Oeste e algumas partes do Nordeste.



d) Falso – O clima subtropical apresenta elevada amplitude térmica (10 °C) e as chuvas não estão concentradas no verão.



e) Verdadeiro – caracteriza-se por chuvas escassas e mal distribuídas, em torno de 700 milímetros.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...