LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tinha como objetivo, apenas de ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas AGORA também estaremos postando aulas com assuntos das Ciências Natureza (Biologia, Química e Física).


28/04/2013

RELEVO: Classificação do relevo brasileiro segundo Aziz N. Ab' Saber


a) Quanto ao críterio:

 geomorfoclimático: (que explica a formação do relevo pela ação do clima sobre as rochas = que perda ou ganha sedimentos a partir da ação do clima - temperatura e pluviosidade - sobre as rochas).
 
Aziz Ab'Sáber em seu trabalho sobre a classificação do relevo brasileiro levou em consideração em estudo sobre o relevo apenas a atuação conjunta dos agentes inetrnos e externos que atuam sobre a gêneses do modelado da superfície terrestre, ou seja, dos elementos da natureza como: clima, solo, hidrografia, vegetação etc. ) principipalmente da ação do clima nos diferentes tipos de rochas. Juntamente com a influência interna representada pelo tectonismo.Segundo esse estudo o relevo brasileiro tem sua formação antiga e resulta principalmente da ação das forças internas da terra e da sucessão de ciclos climáticos. A alternância de climas quentes e umidos com áridos ou semi-áridos favoreceu o processo de erosão e explicam a formação do atual modelado do relevo brasileiro.
Nessa perspectiva, Aziz A'b saber observou a evolução do clima(paleoclimas), para realizar a classificação do relevo brasileiro, isto é, as dramáticas alterações ocorridas ao longo do tempo geológico no território brasileiro. Portanto, a análise do relevo atual envolveu também o estudo dos chamados paleoclimas, ou seja, os fatores climáticos passados, que contribuem para explicar o modelado do presente.Com base no estudo dos processos fisiologicos que envolveram as rochas que compõem as estrutura geoologica de brasileira Aziz A'b classificou o relevo brasileiro em dois tipos de macro unidades geomorfológicas: Planaltos e Planície. Além de aumenta de 8 unidades para 10 unidades de relevo.

b) Quanto a Classificação:
 
Planalto: corresponderia a superfície aplainada, onde o processo erosivo estaria predominando sobre o sedimentar.

Planície: (ou terras baixas) se caracterizaria pelo inverso, ou seja, o processo sedimentar estaria se sobrepondo ao processo erosivo independentemente das cotas altimétricas.
c) Quanto as mudanças ocorridas:

Por essa divisão o relevo brasileiro passou a ser dividido em 10 unidades, sendo sete palnaltos, que ocupam cerca de 75% do território nacional e três planícies, que ocupan os 25%  do restante do território.
 
Os planaltos que são:
- Planalto das Guianas
- Planalto Brasileiro,
 subdividido em:
   
- Planalto Central
    - Planalto Meridional
    - Planalto Nordestino
    - Planalto do Maranhão-Piauí
    - Planalto Uruguaio Sul-Riograndense
    - Planalto do Planaltos do Leste e Sudeste

As planícies que são:
Planície e Terras Baixas Amazônica
Planície e Terras Baixas Costeira
Planície do Pantanal



c.1) Quanto as mudanças ocorridas no macro unidades de planaltos:

Em relação a classificação de Aroldo de azevedo passaram-se de quatro unidades de relevo para 7 unidades de relevo. 

- Continuaram os territórios dos planaltos: das guianas e meridional
- Houve uma redistribuição das áreas territorial do planalto central, parte dale forão sedidos para a compor as áreas territorial das novas unidades  relevo: Planalto do Maranhão Piauí; Planaltos Leste e Sudeste.
- Houve uma renomeclaturação e redistribuição do planalto atlântico que foi dividido em duas novas unidades de relevo: 
- Planalto Nordestino
- Planalto Leste e Sudeste
- Planalto Uruguaio-Sul-Rio-Grandense (no Rio Grande do Sul) compreende o território da planície do Pampa, isso é, na classificação de Aroldo essa região está abaixo de 200 m (altimetria) é uma planície, já na classificação de Aziz A'b Saber é uma região que perde sedimentos é outro critério (fisiológico)por isso é um planalto.

c.1) Quanto as mudanças ocorridas no macro unidades de planícies:

Em relação a classificação de Aroldo de azevedo passaram-se de quatro unidades de relevo para 3 unidades de relevo.



- a planície do pantanal se mantém nas duas classificações.  

- a planície costeira na classificação de Aroldo de azevedo passa a ser denominada de planícies e terras baixas costeiras na classificação de Aziz A'b saber.  
- a planície amazônica, na classificação de Aroldo de azevedo passa a ser denominada de planícies e terras baixas amazônicas na classificação de Aziz A'b saber.  

OBS: o termo “planícies" se refere às várzeas dos rios, onde a sedimentação é intensa, e a expressão “terras baixas", aos baixos planaltos ou platôs de estrutura geológica sedimentar. 

- a planície do pampa deixa de existir(sua área nessa classificação passa a ser um planalto Uruguaio-Sul-Rio-Grandense).

19 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Só faltou a questão de sustentabilidade que Aziz Ab'Sáber tinha.. Que influênciou em sua classificação

    ResponderExcluir
  4. Show !!!! muito bem explicado . Obrigada

    ResponderExcluir
  5. Texto legal, cuidado com o português: Foram e não forão; Cedidos e não sedidos

    ResponderExcluir
  6. Quando ele fez essa classificaçao do relevo brasileiro?

    ResponderExcluir
  7. Respostas
    1. quando vc aprender a fazer um nome decente pra sua conta google, vc vem e fala do portugues do cara blz

      Excluir
  8. Onde estão as referências? Assim não dá pra confiar no texto...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...