LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


21/02/2013

2ª Série EM = 3º BIMESTRE

1ª semana aulas: 01 e 02 (15/08 à 20/08 de 2012) 
ASSUNTO: O Imperialismo e a geoplitica do final do Século XIX e inicio do século XX

Objetivos da Aula:


-

-
-

Olá pessoal tudo bem!! Nesta aula vamos continuar o assunto estudado nas aulas anteriores, hoje falaremos sobre as principais características da metade ao final do século XIX e inicio do século XX, ISTO É, do imperialismo clássico, no nosso caso, falaremos no contexto da geopolítico daquele período.OKKK!!
Então vamos lá!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Então pessoal, a partir da segunda metade do século XIX, com a 2 Revolução Industrial, ocorreu a mundialização da atividade industrial. A gente comentou esse acontecimento na aula passada. Mas o que seria essa mundializanção?

Bem, Pessoal!!! Simplesmente a Revolução  Industrial que começa na Inglaterra na metade do século XVIII, a partir da segunda metade do século XIX entra num processo de expansão pelo planeta.

O que você deve compreender???r Num primeiro momento aprender  que a Revolução Industrial deixou de ficar restrita à Inglaterra, expandindo-se para o restante da Europa (Bélgica, França, Alemanha, Itália, Rússia) e que num segundo momento, isto é, que em seguida expandiu-se para fora do continente europeu. Isto é, para América e para a Ásia (na América do Norte expandiu-se para os Estados Unidos e também para a Ásia, no caso, para o Japão).OKKKK!!!!!

AGORA PESSOAL... O QUE FOI QUE MUDOU na ECONOMIA dos ESTADOS EUROPEUS no FINAL do SÉCULO XIX e INICIO do SÉCULO XX?

OUTRAS PERGUNTA É: COMO ESSA MUDANÇA AFETARIA E DE CERTA FORMA AFETOU, E MODIFICOU AS RELAÇÕES ECONOMÔMICAS E POLÍTICAS EM TODO O GLOBO TERRESTRE???

Presta atenção nessa pergunta!!! Bem a economia desses países que ingresavam no capitalismo industrial deixaram de ser exclusivamente comercial (mercantilismo), e passou a ser mais diversificada agora com os produtos industriais (isto é, o comércio deixou de ser a principal fonte de lucro da burguesia européia, dando lugar a maquinofatura, isto é, a industria).

Bem  pessoal!!! A mundialização da industria teve o mérito de consolidar o capitalismo como sistema político e econômico hegemônico passando determinar e reorganizar as relações sociais dentro e fora das cidades, que agora se dava a nível mundial, e não mas regional (Europa) como ocorria no capitalismo comercial. O capitalismo, vivia uma nova fase(fase industrial) e este, desempenhavam papel central dentro da organização econômica de produção, deixando definitivamente o campo em segundo lugar.

Essas transformações geraram novas relações de poder no plano politico e econômico internacional:

Mas, O que mudou?
Contextualizando:
Antes a indústria era um monopólio inglês. Depois não! Os produtos ingleses passaram a infrentar forte concorrência dentro e fora da Europa. Na Europa os novos países industrializados (Bélgica, França, Alemanha) para concorrer com a fortissíma Inglaterra tiveram que iniciaram uma política protecionista de resguardar seus mercados consumidores locais (nacional). O que representou para a burguesia inglesa industrial, não só diminuição de seu mercado consumidor, mas principalmente o inicio de uma forte concorrência para os seus produtos industriais.

Exemplificando:
Neste período, Bélgica, França, Alemanha, Itália, Rússia, firmaram-se no cenário internacional do capitalismo, como novas grandes potências comerciais mas principalmente industriais isso ameaçava efetivamente o poderia comercial e principalmente industrial inglês os quais detinham o monópolio da produção industrial, provocar assim, serios danos ao poderio imperialista inglês DENTRO DA EUROPA.

Contextualizando:

- Dentro da Europa a Alemanha, finda as lutas pela unificação, inicia uma política de expansão de suas areas de influência comercial, e inicia um política de industrialização de sua economia, que em breve se mostrará uma das maiores concorrentes para os produtos ingleses.

- Fora da Europa a concorrência e a dispulta por mercados consumidores ficou  cada vez mais acirrada. os Estados Unidos, após a Guerra de Secessão, e o Japão, após a chamada Revoluçãoo Meiji, processos históricos estes responsáveis pela conquista da hegemonia dos grandes grupos econômicos capitalistas em seus respectivos Estados, levando tais países a adotarem internamente uma política econômica homogênea em todo o território nacional, que garantia a expansãoo das relações capitalistas já na fase monopolista da produção.

Observa-se que nesse periódo a geopolítica, que antes era controlada pela Inglaterra ( Ordem Mundial monopolar), agora iniciava um novo estágio, que no desenrolar dará inicio à um outro tipo de ORDEM MUNDIAL - a BIPOLAR, no pós 2ª Guerra Mundial.

Assim pessoal, a característica central da economia mundial desse período foi o alargamento de sua base geográfica, tendo as relações capitalistas se expandido para novas áreas do globo, na Europa, América do Norte e Japão, deixando para trás o tempo do domínio absoluto da Inglaterra como uma potência capitalista, (ORDEM MUNDIAL MONOPOLAR) e inaugurando UMA NOVA ÉPOCA a época do imperialismo, marcada basicamente pela rivalidade entre os Estados. 

Como consequência dessa industrialização: Com a super produção industrial ocorreu uma certa estagnação do mercado consumidor europeu faltava mercado consumidor e além disso faltava matéria prima, o que acirrava ainda mais a disputa entre esses países.

Qual a solução?

A solução encontrada pelos países europeus para sair dessa estagnação foi iniciar uma política de expansão de seus domínios territorial, o que na pratica se configurou num novo colonialismo de territórios dentro e principalmente fora da EUROPA. Isso foi implantado num primeiro momento com a divisão do continente AFRICANO e posteriormente com o continente asiático. Política essa que ficou conhecida como o IMPERIALISMO. 


E o que foi o IMPERIALISMO mesmo? Podemos dizer que foi a forma como a burguesia europeia encontrou para resolver seus problema da superprodução de produtos industriais, e para a excasses de consumidores de seus produtos. Além de outros problemas como veremos adiante.

CONTEXTUALIZANDO:
Primeiramente é importante dizer que o mercado consumidor europeu não mais conseguia absorver sua produção industrial. Em segundo lugar, essas novas potências industriais na sua maioria tinham carrência de materia prima(ferro/ aluminio etc..) para manter a suas produções. Como também de fonte de energia (petróleo, e carvão mineral) para o manter suas máquina funcionando em suas industrias. 
Além disso, essas novas industrias promoviam e sofria com a politica de protecionismo, pois seus mercados estavam fechados para produtos industrializados externos(protecionismo dos governos locais).

Diante desse cenário de crise e recessão a burguesia industrial europeia iniciou um processo de ações de expansão de seus dominios territoriais. isto é, a busca de territórios fora do continente europeu (colônias). Nessas novas colônias os países europeus queriam encontrar e dominar:

 - Fornte de energia (petróleo, carvão mineral etc..) para resolver o problema da excassês desses minerais  que eram utilizados como fonte de energia motriz em suas industrias.
 - materia primas (ferro, aluminio, etc...) para atender a demanda de sua produção industrial, que na segunda Revolução Industrial, passaram a ser a principal fonte de materia prima nas industrias nas metalúgicas, nas sinderugicas e a automobilistica, ambas necessitavam desses tipos de materia prima atender suas produções industriais.

 - Locais para investir o capital excedente da burguesia industrial europeia, encontrar nessas novas áreas dominadas (colônias) onde serveriam de base para investir parte de seus lucros. O motivo dessa tipo de aplicação derivava principalmente por medo partre da burguesia industrial europeia em relação os movimentos sociais que poderiam surgir a qualquer momento na Europa.


IMPORTANTE:
Outro aspecto importante que deve ser mencionado é que o imperialismo foi também promovido como o objetivo de excuar  o excedente populacional europeu de desempregados, que potencialmente representavam um eminente perigo do surgimento de uma revolução social, diretamente para os burgueses europeus das principais potencias industrializadas daquele período.  

Solução: enviar esse excedente populacional para suas prováveis colônias, evitando assim, qualquer risco de movimentos sociais.   
    
Então O QUE foi IMPERIALISMO?

Imperialismo foi uma política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outras, ocorrida na época da Segunda Revolução Industrial. Trata-se de uma política de expansão territorial

O imperialismo contemporâneo pode ser também denominado como neocolonialismo, por possuir muitas semelhanças com o regime vigorado entre os séculos XV e XIX, o colonialismo. Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial ou cultural e econômico de uma nação sobre outra, e ocorreu na época da Segunda Revolução Industrial.

CONCLUINDO:


EM CONSTRUÇÃO......








O imperialismo contemporâneo é chamado de neoimperialismo, pois possui muitas diferenças em relação ao imperialismo do período colonial. Basicamente, os países imperialistas buscavam três coisas:

- Matéria-prima,
- Mercado consumidor e
- Mão de obra barata.

A concepção de imperialismo foi perpetrada por economistas alemães e ingleses no início do século XX. Este conceito constituiu-se em duas características fundamentais:
- o investimento de capital externo e a propriedade econômica monopolista e
- a corrida pela conquista global, desencadeando uma rivalidade entre os mesmos

a) O investimento de capital externo e a propriedade econômica monopolista. Desse modo, a capitalização das nações imperialistas gradativamente se ampliava, por conseguinte a ‘absorção’ dos países dominados, pois monopólios, mão de obra barata e abundante e mercados consumidores levavam ao ciclo do novo colonialismo, que é o produto da expansão constante do imperialismo.

Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os povos de quase todo o planeta. A política imperialista provocou muitos conflitos, como a Guerra do Ópio na China, a Revolução dos Cipaios na Índia, etc. 

b) Assim, ao final do século XIX e o começo do XX, os países imperialistas se lançaram numa louca corrida pela conquista global, desencadeando uma rivalidade entre os mesmos. Essa rivalidade se tornou o principal motivo da Primeira Guerra Mundial, dando princípio à “nova era imperialista” onde os EUA se tornaram o centro do imperialismo mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...