LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

ESPAÇO GEOGRÁFICO BRASILEIRO: A ESTRUTURA ECONOMICA



Fala galera!! Tudo bem! Em nossa aula de hoje vamos tratar de um assunto muito importante para compreender a conjuntura atual da geopolítica que o Brasil está inserido. Para entendermos a atual conjuntura econômica precisamos entender primeiro como se deu esse processo, ou seja, como o espaço geográfico brasileiro originou-se. 

NOÇÕES PRELIMINARES:
até o início do século XX, o território brasileiro podia ser descrito como um arquipélogo econômico, macardo pela fragmentação espacial. As atividades econômicas eram organizadas em torno de pólos ou regiões e de seu produto de exportação. Nessa situação, as economias regionais pouco se articulavam entre si.
EXEMPLIFICANDO:
É o caso da economia açucareira do Nordeste, a coleta de drogas do sertão, a extração de borracha no Norte e cafá no Sudeste.

CONTEXTUALIZANDO:
A estrutura de arquipélogo foi sendo progressivamente superada pela formação de uma economia nacional integrada, em grande parte resultante dos seguintes fatores:

-Políticas de industrialização implementadas a partir da década de 1930;
-Expansão dos investimentos estrangeiros, que passaram a formar redes de alcance nacional(exemplificar com linhas de montagem de automoveis 1960)
- Incremento das trocas comerciais entre as regiões.


Bem pessoal!! As análises econômicas da estrutura econômica do espaço geográfico brasileiro demonstram que atualmente este está organizado segundo o modelo centro- periférico característico da atual fase do sistema capitalista.

CENTRO: é formado pelas duas metrópoles globais e nacionais:
- São Paulo
- Rio de Janeiro

PERIFERIA: é formado pelas demais pelas metrópoles regionais brasileiras.

- Metrópoles regionais: constituem o segundo nível da gestão territorial, e exercem influência na macrorregião onde se encontram. São metrópoles regionais Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Recife e Salvador
  
OBSERVAÇÃO: Em relação a Rio e São Paulo o importante a saber nesse processo como foi que essas duas cidades chegaram a configuram o centro da economia brasileira em termos econômico, culturais e educacionais.

a) Aspecto econômico: O eixo Rio - São Paulo foram gradativamente se efetivando como área mais expressiva do país do ponto de vista econômico.

Agora é importante que você entenda como essa configuração teve origem. E que nem sempre  modelo de estrutura econômica foi configurado assim. 

CONTEXTUALIZANDO:

A partir do final do século XVII, como decorrência da corrida do ouro, a porção mais interior do espaço do sudeste brasileiro começou a ser ocupada e organizada, já que a área povoada do território brasileiro restringia a área litorânea (Vitória - ES à São Vicente - SP).

Com a descoberta do OURO (1690) e depois dos DIAMANTES (1729), expectativas de enriquecimento rápido passou a atraíram grande número de pessoas para a região das Minas Gerais. Essa  atividade estendeu-se por todo  o século XVIII. (OBS. Atividades  secundárias: comercio e a agricultura)

IMPORTANTE: Durante praticamente todo o século XVIII, a mineração constituiu a principal atividade econômica da colônia fazendo com que o sudeste assumisse o comando da economia colonial brasileira.

Isso implicou na transferência da capital do Brasil em 1763, que er salvador (Bahia) para o rio de Janeiro que reunia as condições ideais de clima e solo para o desenvolvimento do novo produto: o café.


O surgimento de um novo produto econômico na região sudeste nas primeiras décadas do século XIX foi o motor, o dinamizador da integração da economia nacional. Qual foi esse produto?

Foi o CAFÉ!!!!

CONTEXTUALIZANDO:  quando a atividade mineradora começou a declinar, e o açúcar e o algodão perdiam competitividade no mercado externo, um novo produto agrícola "O CAFÉ" veio fortalecer ainda mais o crescimento e a estruturação dessa região.
 
Quando: No final do século XVIII e inicio do século XIX, expandindo-se para São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

BEM PESSOAL!!! A atividade cafeeira teve inicio no Rio de Janeiro, 

IMPORTANTE SABER:
A nova atividade proporcionou vários benefícios a região Sudeste em particular à São Paulo.

E QUAIS FORAM ESSES BENEFÍCIOS PESSOAL!!!???

- Criação de inúmeras ferrovias e estradas foram abertas para o escoamento da produção CAFEEIRA até o porto de Santos e do Rio de Janeiro;
- Com o fim da escravidão veio para o Sudeste quase 5 milhões de imigrantes(trabalhar nas fazendas de café);
- Os Barões do café conseguiram acumular capital(que mais tarde será usado na implantação da atividade industrial no Brasil).

Declínio do café e o surgimento da industria brasileira
CAUSAS (FATORES):
- Crise de 1929: que afeto de cheio a economia brasileira. Porquê?
   Dependência da venda exclusiva de produto agrícola e de minérios para o exterior;
   Necessidade da compra de produtos industrializados. 


Esses dois fatores dentro da crise de 1929 obrigou o governo brasileiro e os ricos comerciantes do SUDESTE a investirem seus capitais na atividade industrial.

ATIVIDADE INDUSTRIAL:
CONTEXTUALIZANDO: A partir da década de 1930, a importância do café na economia do Brasil começou a diminuir em razão da crise de 1929, que afetou brutalmente a comercialização do produto, principalmente por depender das exportações para os EUA. Isso fez com que o governo nacional criasse políticas econômicas nacionais que passaram a incentivar os setores privados locais a investirem seus capitais na atividade industrial, onde tal processo se deu em torno das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro

POR QUE?
FATORES (MOTIVOS)
- O acúmulo de capital, proporcionado pelo cultivo do café;
- A rede ferroviária  existente usada para o escoamento da produção do café, no caso serviria para o escoamento da produção industrial;
- A modernização dos pontos de Santos e do Rio de Janeiro;
- Mão de obra qualificada dos imigrantes(trabalhadores usados na cafeicultura já conheciam o trabalho operário nas industria européias)
- Crescimento do mercado consumidor local(urbano);

OBSERVAÇÃO: Estes foram os fatores fundamentais para a implantação e posterior desenvolvimento da atividade industrial, sob o comando de São Paulo.

Podemos então concluir que a integração econômica, da forma como está organizado a atual do espaço brasileiro ainda guarda heranças das diversas atividades econômicas que sucederam na história do país. Muitas áreas se desestruturaram com o declínio dessas atividades, gerando desiquilíbrios regionais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...