LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tinha como objetivo, apenas de ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas AGORA também estaremos postando aulas com assuntos das Ciências Natureza (Biologia, Química e Física).


15/01/2013

A QUESTÃO NÚCLEAR na VELHA e NOVA ORDEM MUNDIAL


Ola pessoal!! O tema  de nossa aula é o tratado de não proliferação nuclear (o TNP) que ocorreu em 1968. Esse assunto etá muito ligado a geopolítica que perdurou até 1990, e intimamente ligada ao período denominado de GUERRA FRIA.  

NOÇÕES PRELIMINARES:
O mundo vivia o período geopolítico da BIPOLARIDADE (Guerra Fria) e 1968 é um ano bastante tenso na geopolítica mundial. O mundo estava assistindo vários episódios de tensão no contexto da Guerra Fria como por exemplo:
- A existência de guerras na Ásia e na África. Além do inicio da construção do muro de Berlim. Sem esquecer do episódio da crise dos mísseis que aconteceu dento desse contexto de rivalidades na disputa da geopolítica entre USA e URSS, relacionado com a aproximação entre URSS e Cuba. OK!! Então esse foi o contexto, que explica a realização dessa reunião.

Com base nessas informações vamos iniciar a nossa aula. Então vamos lá!!!
Esse tratado foi proposto pelos países que possuíam armas nucleares naquele momento. Os países que possuíam armas nucleares até então (1968) eram: Os Estados Unidos; - URSS (ex-união soviética) - França Reino Unido e a  China.


OBJETIVOS DA REUNIÃO:
Essa reunião e assinatura desse tratado tinha como objetivos:
- reduzir a insegurança nuclear;
- e é claro de evitar a proliferação e a propagação de armas nucleares por diversos países no planeta

E o que foi acordado nesse tratado? Entre os principais termos tratados do TNP, podemos destacar:
- Reconheceu o direito desses cinco países de possuir armas nucleares;
- Permitiu que os demais países desenvolvam programas com o enriquecimento de urânio com fins pacíficos, isto é, o uso de urânio enriquecido para alimentar turbinas atômicas na produção de energia elétrica, em usinas atômicas como por exemplo a do Município de Angras dos Reis no Estado do rio de Janeiro, no Brasil.

IMPORTANTE: Foi e é o modelo que o Brasil segue a bastante tempo
A geopolítica atual e a questão nuclear:
O que a gente pode fazer em termos de análise desse tratado. Percebe-se que ele criou uma desigualdade, uma assimetria de poder entre os países membros desse tratado. Por quê? porque ele dá direito e reconhece a esses cinco países de possuir armas nucleares e proibi a produção dessas armas por todos os outros países.


Chega  a ser difícil de compreender como foi que 184 países foram proibidos de ter suas armas, assinar esse tratado, já que ele cria essa desigualdade. Agora você pode está se perguntando: Como foi que essas cinco potencias nucleares conseguiram convencer que os países como o Brasil, assinassem esse tratado?

Bem!!! Essas cinco países conseguiram que o demais países assinassem esse tratado de não proliferação nuclear (o TNP) prometendo aos demais países,a se desarmarem ao longo do tempo, ou seja, proibiram os demais de produzirem armas nucleares garantindo que elas, as potencias nucleares, se desarmariam com o tempo, destruiriam seus arsenais nucleares. Com essas propostas os demais países aceitaram a assinar o tratado, e passaram a participar dele.


REVISÃO DE 2010 DO ACORDO NUCLEAR - TNP -68
Em 2010, no mês de maio nos dias 13 e 28, em Nova York, os membros, os membros do tratado de não proliferação nuclear, se reuniram, para fazer uma revisão dos seus termos.


Nessa revisão as cinco potencias nucleares oficiais se comprometeram em avançar de forma mais significativamente nesse processo de desarmamento. Afinal desde 1968 até 2010, poucas armas tinham sido destruídas. Então, a pressão dos demais países é para que esse processo se efetive, para que ele caminhe. Para que os demais países possam se sentir mais seguros com esse desequilíbrios de força.          .                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...