LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tinha como objetivo, apenas de ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas AGORA também estaremos postando aulas com assuntos das Ciências Natureza (Biologia, Química e Física).


16/12/2012

RELEVO: noções gerais


Objetivos da Aula:

Noções preliminares:

Ola pessoal! O nosso assunto de estudo hoje é o relevo terrestre.

Mas o que é mesmo relevo?
O relevo terrestre pode ser definido como as formas da e superfície do planeta. O relevo se origina e se transforma sob a interferência de dois tipos de agentes: os agentes internos e externos.


- exógenos: intemperismo e a antropicidade (o fator humano)agentes externos. 
- endógenos: vulcanismo , tectonismo e abalos sísmicos ou terremotos;agentes internos


 
Estrutura geológica e mineração no Brasil (Foto: Colégio QI)
 Na aula de hoje vamos falar sobre agente interno isto é, auela que estruturam o relevo terrestre como o tectonismo e o vulcanismo.




  • AGENTES ENDÓGENOS (INTERNOS)


a) Endógenos (interno): ESTRUTURANTES(constituem as bases do relevo= arcaboço(terreno)):

a.1) Tectonismo/Diastrofismo

São movimentos provocados por forças do interior da Terra que atuam de forma lenta e prolongada. Os movimentos tectônicos podem também ser chamados de diastrofismo (distorção). 

Estão ligados diretamente a esse movimento falhas e dobramentos, dando origem a várias formas de relevo. 

Exemplificando:

As Falhas, ou Falhamentos, são deformações na superfície do nosso planeta. Os falhamentos com desenvolvimento vertical podem ser considerados como movimentos Epirogenéticos, pois existe a ascendência ou a subsidência da superficie terrestre.


 

Estrutura geológica e mineração no Brasil (Foto: Reprodução)

  • Movimentos Epirogenéticos:
É quando os movimentos tectônicos ocorrem verticalmente, não provocando falhas geológicas. 

IMPORTANTE:
Quando esse deslocamento vertical ocorre para cima, é chamado de soerguimento 



EXEMPLIFICANDO:

Esquema de um movimento epirogenético de soerguimento 
            Esquema de um movimento epirogenético de soerguimento
  
Quando esse deslocamento vertical ocorre para baixo, é chamado de subsidência.
 Esquema de um movimento epirogenético de subsidência 
Esquema de um movimento epirogenético de subsidência


RESUMINDO.....

Dentro destes falhamentos, podemos ter soerguimentos, formando áreas mais altas como os Horsts e quando o terreno se abaixa por algum falhamento, chamamos de Graben.



 


  • Movimentos Orogenéticos:

Outro fator que pode modificar a superfície, são movimentos Orogenéticos, ou seja, se desenvolvem por alguma pressão horizontal. Os relevos resultantes dessas forças laterais são chamados de relevos Dobrados (Dobramentos). As partes com a dobra com direção ao interior da terra, são chamadas de anticlinais, e as pro céu, são as sinclinais, conforme a figura abaixo:
 

São movimentações horizontais, determinando dobramentos. 


Galera!!!Esses movimentos originaram os relevos de maior altitude hoje presentes no globo. A orogênese ou dobramento caracteriza-se por movimentos horizontais de grande intensidade que correspondem aos deslocamentos da crosta terrestre. Quando tais pressões são exercidas em rochas maleáveis, surgem os dobramentos, que dão origem às cordilheiras. Veja a figura abaixo.

A ilustração mostra a pressões que os blocos continentais sofre a partir da ação de forças horizontais, ocasionando a formação de dobramentos ou enrugamentos na crosta que dão origem às montanhas.
EXEMPLIFICANDO:

Os Alpes e o Himalaia, dentre outras, originam-se dos movimentos orogênicos. A orogênese também é responsável pelos terremotos e maremotos.

RESUMINDO :

Orogênese ou ainda orogenia é o conjunto de processos que levam à formação ou rejuvenescimento de montanhas ou cadeias de montanhas produzido principalmente pelo diastrofismo (dobramentos, falhas ou a combinação dos dois), ou seja, pela deformação compressiva da litosfera continental.
O movimento orogênetico pode ocorrer de duas maneiras: orogênese convergente e o orogênese divergente.

É chamada orogênese convergente de quando há colisão de placas, ou divergente, quando ocorre separação das mesmas. A orogênese convergente traz como consequência a formação de dobramentos, cordilheiras ou fossas. Sua área de atuação é marcada pela ocorrência frequente de sismos e pela presença abundante de vulcões.

Quando os dobramentos datam de uma era geológica recente, (Era Cenozóica) como os Andes, são considerados modernos, e quando datam de uma era geológica antiga, (pré-Cambriano, por exemplo) como o Escudo das Guianas, são considerados escudos ou maciços antigos.

As fossas, por sua vez, são formações recentes, datadas do Cenozóico, por exemplo a Fossa das Marianas. São formadas quando, na colisão, uma placa desloca-se para baixo da outra, criando o que costuma-se chamar de Zona de Subducção ou Zona de Benioff. Caracterizam-se por representarem as áreas mais profundas do planeta, por estarem em contacto direto com a astenosfera e por sua grande instabilidade tectônica.

B) Já a orogênese divergente é responsável pela formação das dorsais ,ou seja, grandes buracos na superfície(que são conseqüência da separação das placas).


a.2) Vulcanismo
É um movimento interno da Terra, que expulsa material magmático do interior para a superfície. Os vulcões em constante erupção são chamados de ativos, os que não possuem atividade são chamados de extintos.

As duas áreas onde se concentra a maioria dos vulcões são:

a) Círculo de Fogo do Pacífico: concentra aproximadamente 80% dos vulcões, abrange áreas dos Andes até as Filipinas, passando pela costa oeste dos EUA e pelo Japão.

b) Círculo de Fogo do Atlântico: abrange áreas da América central, Antilhas e Mediterrâneo.

a.3) Abalos Sísmicos ou Terremotos
Os abalos sísmicos podem ser chamados de terremotos, são movimentos naturais na litosfera, que se propagam através de vibrações. Podem ser percebidos pelas pessoas naturalmente ou por meio de aparelhos chamados sismógrafos.
A intensidade do abalo é variável. O fator que mais influi é a proximidade do local de origem (Hipocentro-interior) e o local onde se manifesta (Epicentro-superfície).

A escala mais utilizada e conhecida para se medir a magnitude é a escala Richter, que pode variar até nove.

Somente uma parcela muito pequena dos tremores podem ser sentida pelas pessoas. Nesses casos, suas conseqüências podem variar de uma pequena sensação de desequilíbrio ao desmoronamento de cidades inteiras, o que obriga muitas pessoas a abandonarem certas áreas. Com isso, os terremotos podem modificar intensamente as paisagens do espaço geográfico. Mesmo com incessantes pesquisas desenvolvidas em torno da origem dos terremotos, ainda não é possível prever com precisão quando e com qual intensidade um abalo sísmico pode ocorrer. Muitas vezes esses abalos ocorrem no mar (maremotos) gerando uma onda de catástrofe, como a que ocorreu na Ásia no dia 26 de dezembro de 2004, gerando ondas gigantes, as tsunamis, matando milhares de pessoas na região e gerando o caos e a destruição.

b) Exógenos (enterno): MODELADORES (esculpem as formas do relevo= planicie, planalto, deprenção :

São conhecidos como agentes modeladores do relevo (exógenos). Determinam a configuração do terreno a partir do desgaste e decomposição das rochas, processo conhecido como intemperismo.

Essa formação é determinada, sobretudo, por esses fatores:
- Ação Antrópica (ação do homem);
- Ventos;
- Mar;
- Geleiras;
- Rios.

Costuma-se definir as formas do relevo terrestre por seu aspecto, origem e composição, ou seja, pela natureza das rochas que as compõem. Podemos diferenciar formas no relevo da terra: montanhas, serras, planaltos, planícies e depressões.

·Montanhas: são as maiores elevações encontradas na superfície terrestre. Dá-se o nome de cordilheira a um conjunto de montanhas. Exemplo: Montanhas Rochosas (América do Norte), Cordilheira dos Andes (América do Sul), Alpes (Europa), Himalaia (Ásia) e montes Atlas (África).
· Serras: são relevos alongados com topos irregulares, por vezes isoladas. Em geral são alinhamentos de montanhas antigas que foram erodidas e mais tarde falhada. As irregularidades que apresentam se devem a movimentos de acesso e descendo de blocos das rochas fraturadas. A denominação serras também pode se referir às áreas de bordas de planalto (escarpas).
· Planaltos: são relevos aplainados que, por sua altitude (em geral superior a 300 metros), destacam-se em relação às áreas circundantes. Suas bordas são irregulares e apresentam saliências e reentrâncias resultantes da ação de um ou mais agentes erosivos (chuva, rio, vento). Dependendo da natureza das rochas, os planaltos podem assumir diferentes formas. No Brasil, por exemplo, nossos planaltos apresentam: chapadas – elevação com escarpas verticais e topo plano; escarpas – representam a passagem de áreas baixas para um planalto.
· Planície: superfície plana, formadas pelo acúmulo recente de sedimentos trazidos pela ação do mar, dos rios, das chuvas ou mesmo de lagos.

·Depressões: são áreas rebaixadas em relação aos relevos circundantes. Sua origem pode estar ligada a processos de erosão ou a afundamentos provocados por falhamentos. Pode ser: absoluta (abaixo do nível do mar) e relativa (acima do nível do mar). 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO


1ª Questão: UVA/2005.1 O relevo terrestre é resultante da atuação de dois conjuntos de forças denominadas agentes do relevo, que compreendem os agentes interno ou criadores do relevo e os agentes externos ou modificadores do relevo. Podemos considerar como agentes internos e externos, respectivamente: 

(A) Tectonismo e intemperismo.
(B) Águas correntes e seres vivos.
(C) Vento e vulcanismo.
(D) Abalos sísmicos e vulcanismo.

GEOGRAFALANDO COMENTA:
O relevo tem os seguintes agentes: Agentes internos ou formadores: tectonismo, vulcanismo e terremotos Agentes externos ou modificadores: erosão e intemperismo.
Resposta correta: "A"

2ª Questão:  O relevo terrestre resulta da atuação de duas forças que trabalham em conjunto, chamadas de agentes do relevo. Esses dois conjuntos de forças são denominados de agentes internos (ou formadores) do relevo, e agentes externos (ou modeladores) do relevo. São agentes internos e externos, respectivamente:

(A) tectonismo e intemperismo.
(B) vento e erosão.
(C) abalos sísmicos e vulcanismo.
(D) águas subterrâneas e intemperismo.
(E) águas correntes e seres vivos.

GEOGRAFALANDO COMENTA:

O relevo tem os seguintes agentes: Agentes internos ou formadores: tectonismo, vulcanismo e terremotos Agentes externos ou modificadores: erosão e intemperismo.
Resposta correta: "A" 

(PUC/RIO - 2014)



 Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2013. Adaptado.


A superfície da Terra tem morfologias muito distintas, de acordo com o posicionamento continental ou oceânico da litosfera. A partir da morfologia do assoalho marinho, assinale a opção que apresenta a única sequência correta (I / II / III / IV / V / VI)




(A) Talude / Plataforma continental / Dorsal oceânica / Fossa oceânica / Ilhas vulcânicas / Dorsal oceânica.
(B) Plataforma continental / Talude / Ilhas vulcânicas / Bacia oceânica / Dorsal oceânica / Fossa marinha.
(C) Talude / Plataforma continental / Ilhas vulcânicas / Bacia oceânica / Dorsal oceânica / Fossa marinha.
(D) Plataforma continental / Dorsal oceânica / Ilhas vulcânicas / Talude / Fossa Marinha / Bacia oceânica.
(E) Talude / Plataforma continental / Dorsal oceânica / Ilhas vulcânicas / Fossa marinha / Bacia oceânica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...