LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tinha como objetivo, apenas de ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas AGORA também estaremos postando aulas com assuntos das Ciências Natureza (Biologia, Química e Física).


05/12/2012

CLIMA: influência da CONTINENTALIDADE / MARITIMIDADE


Olá pessoal, tudo bem!! Na aula de hoje vamos falar sobre maritimidade e continentalidade. De modo geral esses fenômenos estão relacionados com a interferência da proximidade ou distância de um determinado local com relação às grandes quantidades de água, tais como os oceanos ou mares e isso influenciará diretamente no clima dessas regiões. OK ! Estão vamos lá.


NOÇÕES PRELIMINARES

1- A existência de grandes quantidades de água ou não, influenciar na temperatura do clima terrestre.

2 - O sol não aquece o ar atmosférico diretamente. Para que isso aconteça ele necessita de um  anteparo. Nese caso temos dois tipos:
- supefície sólida - o solo terrestre, (base continental) 
- superfície líquida - (base oceânica)). 
Ao ser projetado os raios solares, a energia que é emitida pelo sol na forma de radiação solar, atingir a superfície terrestre e se transforma em calor. Esse calor quando entra em contato com o ar atmosférico dá origem ao que denominamos de TEMPERATURA ATMOSFÉRICA.


3-  O calor específico (a quantidade de calor necessária para aumentar de 1°C uma massa de 1g da substância) é quase 5 vezes maior para a água que para a solo. Assim, a água necessita bem mais calor para aumentar sua temperatura na mesma quantidade que o solo, para uma mesma quantidade de massa.

Nesse caso, dependendo do coeficiente de dilatação térmica o ar atmosférico poderá ser aquecido lentamente no caso deste se encontrar sobre as massas líquidas(oceanos e mares) ou poderá ser aquecido rapidamente se este estiver situado sobre as massas sólidas (continente)


4- A posição geográfica (continentalidade/maritimidade).

Uma localidade costeira na qual os ventos dominantes são dirigidos do mar para a terra e outra na qual os ventos são dirigidos da terra para o mar podem ter temperaturas consideravelmente diferentes. No 1o caso, o lugar sofrerá a influência moderadora do oceano enquanto o 2o terá um regime de temperatura mais continental, com maior contraste entre as temperaturas de inverno e verão e entre dias e noites.

- No interior do continente: continentalidade 
- Próximas aos oceanos: maritimidade.


 
Como esse assunto é cobrado no ENEM!!!  




(UNEM) Numa área de praia, a brisa marítima é uma consequência da diferença no tempo de aquecimento do solo e da água, apesar de ambos estarem submetidos às mesmas condições de irradiação solar. No local (solo) que se aquece mais rapidamente, o ar fica mais quente e sobe, deixando uma área de baixa pressão, provocando o deslocamento do ar da superfície que está mais fria (mar) (Figura A). À noite, ocorre um processo inverso ao que se verifica durante o dia (Figura B).

  Como a água leva mais tempo para esquentar (de dia), mas também leva mais tempo para esfriar (à noite), o fenômeno noturno (brisa terrestre) pode ser explicado da seguinte forma:

a) O ar que está sobre a água se aquece mais, ao subir, deixa uma área de baixa pressão, causando um deslocamento de ar do continente para o mar.
b) O ar mais quente desce e se desloca do continente para a água, a qual não conseguiu reter calor durante o dia.
c) O ar que está sobre o mar se esfria e dissolve-se na água, forma-se, assim, um centro de baixa pressão, que atrai o ar quente do continente.
d) O ar que está sobre a água se esfria, criando um centro de alta pressão que atrai massas de ar continental.
e) O ar sobre o solo, mais quente, é deslocado para o mar, equilibrando a baixa temperatura do ar que está sobre o mar.

INTERDISCIPLINANDO com a FÍSICA: 
Temperatura é a quantidade de calor existente em um corpo. O calor contribui para a variação de temperatura dos corpos(superfície sólida ou líquida). Quando o calor de um corpo aumenta, suas partículas se movem rapidamente e sua temperatura fica maior, isto é, se eleva, ele esquenta e dilata.




Quando aumenta a temperatura de uma substância, suas moléculas ou átomos passam, em média, a oscilar mais rapidamente e tendem a se afastar umas das outras. O resultado  disso é uma dilatação da substância. Com poucas exceções, todas as formas de matérias – sólidas, líquidas, gasosas ou plasma – normalmente se dilatam quando são aquecidas, e contraem-se quando resfriadas.


Então vamos analisar a tabela?

MARITIMIDADE / CONTINENTALIDADE
Cidade
Fenômeno climático
Amplitude Térmica Anual/julho
Salvador-BA
Maritimidade
         4,8 oC
Cuiabá-MT
Continentalidade
       15,2 oC


O que é que se você conclui dessas informações?
Que a cidade de Salvador-BA, tem uma amplitude térmica anual no mês de julho de 4,8 oC enquanto que a cidade de Cuiabá-MT apresenta amplitude de 15,2 oC. Esse efeito é conhecido como maritimidade/continentalidade atuando, respectivamente, em Salvador e Cuiabá.

Recorde que as localidades estão em latitudes próximas e também em altitudes próximas (apenas 100 metros de diferença).
PRESTA ATENÇÃO:

a) Nesse caso a temperatura das regiões litorâneas(cidade Salvador-BA ) se mantém praticamente constante, pois de dia enquanto ainda está quente, a água absorve o calor do sol e, à noite, quando deveria estar frio, a irradiação lenta do calor absorvido pela massa de água faz com que o ar em torno se aqueça, mantendo a temperatura. Esse fenômeno é conhecido por “maritimidade”.

Principais características: Regiões que estão expostas a este efeito, possuem baixa amplitude térmica anual e diurna (pouca variação da temperatura ao longo do ano, e entre a temperatura de dia e de noite) e invernos menos rigorosos.

OBSERVAÇÃO:
A proximidade dos oceanos também acaba interferindo na quantidade de precipitações, fazendo com que as regiões litorâneas tenham taxas de precipitação maiores que as regiões interiores dos continentes, devido à grande evaporação e condensação.

EXEMPLIFICANDO:
A cidade de Fortaleza capital do Ceará e a cidade do Rio de Janeiro são exemplos de lugares onde o fator da maritimidade ocorre. esse fator torna a atmosfera mais umidade, e essa atmosfera mais úmida, vai permitir que o efeito de térmica seja menor, durante o dia e maior durante o período noturno, tornando o clima desses lugares, mais moderados.

b) Já nas regiões que se localizam mais distante do litoral (ou mais no interior dos continentes), como é o caso da cidade de Cuiabá-MT, as temperaturas costumam se alterar entre o período diurno e noturno. Isso se dá devido à rapidez com que o solo se aquece e irradia o calor de sua superfície para a atmosfera, Já no período noturno devido baixa capacidade de absorção da temperatura durante o dia, quanto chega a noite ocorre também a rapidez do resfriamento de sua superfície e isso causa a queda da temperatura atmosférica.   Esse fenômeno é conhecido por “continentalidade”.
  
- Isso explica a maior é a amplitude térmica de determinada região.
- Isso implica em invernos mais rigorosos e a diferença de temperatura entre o dia e a noite também sejam maiores.

Como ocorre esses fenômeno?
a) MARITIMIDADE: Esse fenômeno é possível graça a característica  que os corpos  líquidos tem de ter um coeficiente de dilatação térmico maior que o coeficiente térmico do solo. Isso é, os corpos líquidos (águas)  retém o calor por mais tempo quando comparados aos solos e consequentemente demora mais tempo também para irradiar a energia absorvida da raidação termica para a atmosfera. 

Isso implicará em que?
Nesse caso, a temperatura das regiões litorâneas se mantém praticamente constante, pois de dia enquanto ainda está quente, a água absorve o calor do sol e, à noite, quando deveria estar frio, a irradiação lenta do calor absorvido pela massa de água faz com que o ar em torno se aqueça, mantendo a temperatura por mais tempo, isso ocorre até porque no período nortuno os corpos líquidos ainda estão aquecido, suas águas continuam a evaporá, o que torna o ar atmosferico mais umido e abafado.


Exemplificando:

A maritimidade, menor a amplitude térmica de uma cidade, porque a proximidade do mar torna as temperaturas mais estáveis. Isso ocorre em conseqüência do “efeito regulador de caráter térmico” que as águas dos oceanos exercem sobre as terras próximas.
Por exemplo, acima de Santos, em São Paulo, possui menor amplitude térmica do que cidades localizadas no interior do território brasileiro, como as dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.


b) CONTINENTALIDADE:
Em regiões distantes de oceanos e mares o clima sofre influência da continentalidade. Nesse caso, a superfície terrestre absorve calor e se aquece rapidamente, entretanto, o resfriamento é rápido, o que favorece uma variação de temperatura durante o dia (amplitude térmica).

A temperatura do solo é determinado pelo aquecimento da superfície pela radiação solar e transporte, por condução, de calor sensível para seu interior. Durante o dia, a superfície se aquece, gerando um fluxo de calor para o interior.

À Noite, o resfriamento da superfície, por emissão de radiação terrestre (ondas longas), inverte o sentido do fluxo, que agora passa a ser do interior do solo para a superfície.
Em áreas que sofrem influência da continentalidade (localização no interior do continente, distante do oceano), há maior variação de temperatura ao longo de um dia, ou mesmo de uma estação, do que em áreas que sofrem influência da maritimidade (proximidade ao oceano)

IMPORTANTE:
Um dos resultados dessas diferenças é o fato de que no litoral a amplitude térmica diária (diferença entre as temperaturas máxima e mínima de um dia – 24 h) é menor que no interior dos continentes.

Veja a tabela abaixo:

O que os dados da tabela nos revela é que as grandes massas de água possuem a característica de reter o calor dos raios solares por mais tempo do que o solo. Assim como, também, possuem a característica de resfriar mais lentamente.

Consequências climatológicas:

Os oceanos por terem maior capacidade de absorção e retenção de calor, proveniente da radiação solar, desempenham importante efeito regulador, atenuando as amplitudes térmicas.

O ativo dinamismo das águas oceânicas permite armazenar grande quantidade de calor em espessuras consideráveis. Estima-se que a temperatura média dos oceanos é de 3ºC maior que a temperatura média global.
A água é um equilibrador de temperatura já que demora mais tempo para se aquecer e também para perder o calor, conseguindo manter a temperatura mais alta no inverno e também consegue equilibra a ascensão (subida) da temperatura no verão. Essa característica possibilita que o fenômeno da maritimidade seja responsável pela menor amplitude térmica anual.

E o que é amplitude térmica?

É a oscilação de temperatura ou variação da menor para a maior temperatura. Pode ser diária, mensal ou anual.

RESUMINDO: Influência da continentalidade:
A continentalidade se refere ao afastamento de uma área em relação às grandes massas líquidas: mares e oceanos. Quanto mais afastado do mar for um local, maior será a sua continentalidade. E o que isso tem haver com a temperatura?
tem muito, pois a continentalidade aumenta a amplitude térmica (diária e anual) de um lugar.

Para você compreender melhor o efeito da continentalidade na temperatura e, consequentemente, no clima, vamos descrever uma experiência. 

Esquentamos, sob a mesma temperatura, um tijolo e um recipiente do mesmo tamanho com água. O tijolo, fabricado com material da superfície sólida, se aqueceu mais rapidamente que a água. Depois que ambos estavam bem aquecidos, apagamos o fogo e observamos que o tijolo também se resfriou  antes da água. Ou seja, a água se esquenta mais lentamente e consequentemente conservou o calou por mais tempo. 

O que isso significa isso?

Significa que as áreas continentais, principalmente aquelas situadas no interior dos continentes, longe dos oceanos, esquentam bem mais durante o dia e esfriam bem mais durante a noite. Ou seja, as amplitudes térmicas diárias (diferença entre a máxima e a mínima) de um lugar no interior de um continente serão bem maiores que as de um lugar mais próximo do mar, desde que ambos tenham latitudes e altitudes  semelhantes.

O lugar mais próximo do oceano sofre a influência dessa massa líquida: não é tão quente durante o dia, nem tão frio à noite. O mesmo ocorre durante durante o ano: os lugares mais mais afastados do mar possuem um verão mais quente e um inverno mais frio que os lugares situados perto do oceano.

Podemos citar outros exemplos da influência da continentalidade no clima. Olhando uma mapa do Brasil, vemos que Ilhéus (Bahia) e Cuiabá (Mato Grosso) são duas cidades que estão mais ou menos na mesma latitude. Elas apresentam também a mesma média térmica anual, por volta de 25°C, o que isso significa que ambos têm um clima quente. Mas, geralmente, os dias e os verões são mais quentes em Cuiabá, enquanto em Ilhéus as noites são um pouco mais quentes. Outro exemplo, com diferenças bem mais acentuadas, é a Europa. A parte litorânea do continente europeu banhada pelo oceano Atlântico e pelo mar do Norte possui um verão e um inverno mais brandos que o centro do continente, onde o verão é bem mais quente e o inverno é bem mais frio.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...